Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

69 dias no mar livram ‘Sagres’ da quarentena

Risco de contágio levou a antecipar regresso a Portugal. Concluídos 126 dias de um total de 370 dias previstos de viagem.
Raquel Simões e João Saramago 11 de Maio de 2020 às 08:44
Ministro da Defesa, João Gomes Cravinho, subiu a bordo do navio-escola ‘Sagres’ com o comandante Maurício Camilo
Ministro da Defesa, João Gomes Cravinho, subiu a bordo do navio-escola ‘Sagres’ com o comandante Maurício Camilo FOTO: Lusa
O risco de os 142 elementos da guarnição do navio-escola ‘Sagres’ poderem ser infetados pelo novo coronavírus levou à interrupção da viagem de volta ao Mundo. O navio regressou, ontem, à Base Naval de Lisboa, no Alfeite (Almada) e a tripulação não será sujeita ao regime de quarentena.

À chegada, o comandante do ‘Sagres’, Maurício Camilo, expressou que sentia "alívio, tristeza e esperança". "Alívio porque toda a guarnição chega em segurança e com saúde", acrescentando que a "tristeza resulta da não concretização da viagem até ao fim". Por fim, apontou o sentimento de "esperança de que o ‘Sagres’ volte a divulgar o nome de Portugal no Mundo".

O comandante explicou que a guarnição não será sujeita aos 14 dias de quarentena porque durante 69 dias nenhum dos elementos saiu do navio. "Desde o dia 2 de março, em Buenos Aires (Argentina), que ninguém saiu do navio. São, portanto, 69 dias", referiu. Maurício Camilo acrescentou que as paragens posteriores limitaram-se ao abastecimento. Uma primeira na Cidade do Cabo, África do Sul, e uma segunda escala técnica no Mindelo (Cabo Verde).

O navio saiu de Lisboa a 5 de janeiro para uma viagem à volta do Mundo que deveria ficar concluída a 10 de janeiro de 2021. O Ministério da Defesa Nacional justificou que a decisão de interrupção da viagem "foi tomada na sequência das medidas de segurança que os diferentes países adotaram para protegerem os seus portos, Portugal incluído, limitando a atracação e desembarque de tripulações e passageiros de navios", o que inviabiliza "o pleno cumprimento da missão". Nomeadamente, permitir a visita das populações locais ao interior do navio-escola ‘Sagres’ e promover exposições de entrada pública.

Ministro da Defesa assegura que viagem à volta do Mundo vai continuar
O ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, garantiu que a viagem de circum-navegação do navio-escola ‘Sagres’ "continuará em outros moldes e em outro momento". "Este navio "é um emblema de Portugal e esse emblema continuará a fazer parte dos nossos planos para o futuro", disse. O futuro é "neste momento muito incerto" pelo que "planos para um futuro mais longínquo precisarão de ser apurados".

Celebrações da circum-navegação vão até 2022
O ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, afastou o mês de dezembro como data-limite para o ‘Sagres’ voltar a zarpar para poder participar nas comemorações da descoberta do Estreito de Magalhães, em Punta Arenas, no Chile. João Gomes Cravinho foi claro ao afirmar que não há "nenhuma data-limite". "A viagem de Fernão de Magalhães levou três anos, 1519 até 1522 e, portanto, seria bom se pudermos, nesse quadro, completar a viagem", acrescentou.

SAIBA MAIS
11 000
pessoas visitaram o ‘Sagres’ nos 126 dias da viagem. O navio fez escala em Tenerife, nas Canárias (Espanha), Praia (Cabo Verde), Rio de Janeiro (Brasil), Montevideu (Uruguai) e Buenos Aires (Argentina).

22 portos em 19 países
Objetivo era visitar 22 portos em 19 países, permanecendo o ‘Sagres’ no Japão durante os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Fernão de Magalhães
Nasceu em 1480. Ao serviço de Espanha efetuou a viagem até às Filipinas, onde morreu em combate em 1521. Sebastián Elcano terminou a viagem de circum-navegação.

Mais informação sobre coronavírus AQUI.

MAPA da situação em Portugal e no Mundo.

SAIBA como colocar e retirar máscara e luvas.

APRENDA a fazer a sua máscara em casa.

CUIDADOS a ter quando recebe uma encomenda em casa.

DÚVIDAS sobre coronavírus respondidas por um médico

Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)