Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Três mortos e 203 infetados por coronavírus nas últimas 24 horas em Portugal

Número de infetados continua a aumentar no nosso país.
Correio da Manhã 29 de Julho de 2020 às 13:45
Coronavírus
Coronavírus FOTO: EPA
Mais três vítimas mortais e 203 novos casos são os números das últimas 24 horas, segundo o boletim epidemiológico.

De acordo com o boletim da DGS, desde o início da pandemia até hoje registam-se 50613 casos de infeção confirmados e 1725 mortes. 


O número de pessoas recuperadas é agora de 35626, mais 249 em relação a terça-feira. Há 1600 pessoas a aguardar resultado laboratorial.

Ainda de referir que Lisboa e Vale do Tejo registou 146 dos 203 casos. Refira-se também que as 3 mortes por coronavírus registadas nas últimas 24 horas ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo


Os sintomas mais comuns (registados em 90% dos casos confirmados) são a tosse (35%), a febre (28%), as dores musculares (21%) e a cefaleia (20%). A estes sintomas seguem-se a fraqueza generalizada (14%) e a dificuldade respiratória (10%).

"Comemorar não é proibido!": Graça Freitas esclarece regras para Champions em Lisboa
A Diretora-geral da Saúde, Graça Freitas referiu-se, durante a conferência de imprensa sobre o boletim epidemiológico do novo coronavírus para esta quarta-feira, aos eventos desportivos que terão lugar em Lisboa, particularmente à fase final da Liga dos Campeões, que decorrerá em Lisboa (final a 23 de agosto).

"Como sabem já há alguns meses que a DGS e a FPF encetaram uma série de negociações das quais resultarem regras muito concisas, específicas e precisas" para que as competições possam retomar em máxima segurança, recordou Graça Freitas, considerando que "resultaram e resultaram bem".

Graça Freitas considerou que a atuação em alguns casos detetados, de testagem imediata, isolamento, código de conduta, protocolo de atuação definido, entre outras medidas, permitiram que tudo se passasse "de forma exemplar", defendendo que "o mesmo se vai aplicar" agora.

"Esperamos que o comportamento dos adeptos seja exemplar", disse Graça Freitas, defendendo a manutenção das medidas de distânciamento físico. "Comemorar não é proibido! Desde que com a devida distância", afirmou.

"As mesmas regras que estiveram em curso durante a Liga, manter-se-ão durante a competição da Champions" esclareceu, recordando que não vai haver público nas bancadas.

 O objetivo destas medidas, esclarece a DGS, é "minimizar a possibilidade de cadeias de transmissão".

DGS mantém recomendações sobre uso de máscara, apesar de decisão diferente na Madeira
Depois da Madeira ter decretado obrigatório o uso de máscara também na rua, Graça freitas foi convidada a comentar o tema, assegurando que a DGS mantém para já as recomendações feitas sobre o uso de máscara.

"O que temos feito tem acompanhado não so a evolução da pandemia como a evolução do que foi sendo o conhecimento nesta matéria. Nunca tivemos um problema em voltar atrás nas decisões. Por isso fizemos várias orientações sobre máscaras", afirmou Graça Freitas, sublinhando que a máscara não substitui a necessidade manter o distanciamento físico, apesar de ser uma ajuda, "como ajuda lavar as mãos, manter a etiqueta respiratória ou desinfetar superfícies".

"As partículas que saem das nossas excreções podem estar em aerossóis no ar. Importa saber se têm capacidade de infetar alguém. Estes vírus têm tendência para se concentrarem e serem viáveis num ambiente fechado a determinada temperatura e humidade, o que é completamente diferente ao ar livre, por isso uma das recomendações é arejar os espaços", disse.

"Acompanhamos a ciência e os peritos que consultamos", admitiu Graça Freitas, deixando espaço a que possam haver novas recomendações mediante estudos científicos, recordando que a máscara "tem que cobrir o nariz e a boca".


Governo a acompanhar tema das juntas médicas
Sobre o tema das juntas médicas, a secretária de Estado Adjunta e da Saúde, Jamila Madeira, esclareceu que "sofreu um atraso relativamente ao período em que estivemos em Estado de Emergência, e ainda assim foram abertas em todas a ARS"

Admitindo que "há atraso significativo", Jamila Madeira assegurou que o Governo está a atuar sobre o tema para recuperar, especialmente nas questões com mais atrasos, como os novos atestados. "É um tema que estamos a acompanhar, com o menor prejuízo possível para os cidadãos. Para nós também foi uma situação excecional"., justificou.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)