Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

26 mortos por coronavírus em Portugal nas últimas 24 horas. Há mais de 15 mil infetados

Número de pessoas recuperadas sobe para 233 e número de internados nos cuidados intensivos diminui.
10 de Abril de 2020 às 12:42
Coronavírus
Coronavírus FOTO: Reuters
O número de mortos subiu para 435 e já há mais de 15 mil infetados devido ao coronavírus em Portugal, mais 26 mortos em relação ao dia de ontem, traduzido num aumento de 6,4%. 

Segundo o Boletim epidemiológico divulgado esta sexta-feira pela Direção-Geral de Saúde, há 15472 casos confirmados, mais 1516 nas últimas 24 horas, um aumento de 10,9% face ao dia anterior.

233 pessoas (13.7%) conseguiram recuperar da doença e 4509 aguardam ainda resultados laboratoriais.

A DGS informa ainda que existem 1179 doentes internados (7,6%), 226 (1.05%) deles nos cuidados intensivos, uma descida de 15 doentes relativamente aos valores registados ontem (241).

13625 pessoas encontram-se no domicílio, o que representa 88.1% dos doentes.

A taxa de letalidade situa-se agora nos 2.8% e, nos casos de doentes da faixa etária de mais de 70 anos, a percentagem é de 10.5%.

Das 435 mortes registadas, 284 tinham mais de 80 anos, 92 tinham idades entre os 70 e os 79 anos, 43 entre os 60 e os 69 anos, 12 entre os 50 e os 59 anos e quatro verificaram-se quatro óbitos entre os 40 aos 49 anos.

A faixa etária mais afetada pela doença continua a ser a dos 40 aos 49 anos (2.735), logo seguida dos 50 aos 59 anos (2.712), dos 30 aos 39 anos (2.195) e dos 60 aos 69 anos (1.959).

Há ainda a registar 245 casos de crianças até aos nove anos, 400 de jovens com idades entre os 10 e os 19 anos e entre os 20 e os 29 anos há 1.608 casos.

Existe um total de 123546 casos suspeitos desde 1 de janeiro de 2020.

Relativamente à distribuição geográfica de casos e vítimas mortais, a região Norte contabiliza 240 mortos e 8897 casos confirmados; a região Centro contabiliza 107 vítimas mortais e 2197 casos; Lisboa e Vale do Tejo tem 78 vítimas mortais e 3821 casos confirmados; o Alentejo continua a ser a única região de Portugal Continental sem mortes, contabilizando 125 casos; o Algarve regista 8 mortes e 279 pessoas infetadas com a Covid-19.

O arquipélago da Madeira não regista vítimas mortais, mas contabiliza 59 casos de coronavírus. Já o arquipélago dos Açores tem dois mortos e 94 infetados.

Na conferência de imprensa aos jornalistas, Graça Freitas, Diretora-geral da saúde anunciou que Castro Daire não vai ser sujeito a um cordão sanitário, mas apenas a medidas de conteção. "Não há justificação para cordão sanitário em Castro Daire, apenas reforço da contenção", confirmou.

"Do acordo entre a autoridade de saúde que promoveu a avaliação do risco e a autarquia, chegou-se à conclusão de que em Castro Daire o que era necessário de facto era reforçar junto da população a necessidade de manter o distanciamento social e reforçar também a necessidade de manter encerrados determinados estabelecimentos", adiantou.

A possibilidade tinha sido avançada pela própria diretora-geral da Saúde, que durante a conferência de imprensa de quinta-feira afirmou que o cordão sanitário ao município de Castro Daire estava a ser "equacionado em articulação entre as autoridades de saúde, as autoridades municipais e o mecanismo de proteção civil".

Graça Freitas adiantou, no entanto, que a situação no concelho, que conta hoje com 64 casos confirmados, vai continuar a ser acompanhada pelas autoridades de saúde e pela autarquia. 

Linha SNS24 está a dar resposta a 99% das 15 mil chamadas diárias

A linha SNS24 está a dar resposta a 99% das mais de 15 mil chamadas diárias recebidas e com tempos de espera de um minuto, adiantou a secretária de Estado da Saúde, Jamila Madeira.

"Hoje temos 99% dos atendimentos em mais de 15 mil chamadas diárias, com um tempo médio de espera inferior a 1 minuto, cerca de 59 segundos", disse a governante na conferência de imprensa.

Jamila Madeira referiu-se ainda à capacidade de resposta do Serviço Nacional de Saúde (SNS) no âmbito da pandemia, sublinhando que a realização de testes diária.

"O SNS foi capaz de alargar substancialmente a rede e reforçar a capacidade laboratorial de realização de testes, superando os nove mil testes diários e sempre com fiabilidade e credibilidade indispensáveis à eficácia desta resposta. sempre, e isso é muito importante sublinhar, com a parceria do setor privado, universidades e setor científico", disse.

coronavírus mortos infetados portugal direção geral da saúde DGS covid-19
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)