Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Há mais 12 mortos por coronavírus em Portugal nas últimas 24 horas. País contabiliza 1436 óbitos

19869 recuperaram da doença até ao momento. Há menos seis pessoas internadas nos cuidados intensivos relativamente a segunda-feira.
Correio da Manhã 2 de Junho de 2020 às 13:06
Coronavírus xx
Coronavírus xx FOTO: Reuters
Há mais 12 mortes por coronavírus em Portugal, um aumento de 0,8% relativamente a segunda-feira. O número total de vítimas mortais sobe assim para 1436.

Há agora 32895 casos confirmados de Covid-19 no país, mais 195 desde esta segunda-feira.

O número de recuperados disparou em 24 horas, com mais 317 pessoas curadas. Número total é agora de 19869. 

O número de doentes internados diminui relativamente a esta segunda-feira. Há menos 32 pessoas internadas, num total de 432 (-8,3%). Há menos 6 pessoas internadas em cuidados intensivos, num total de 58 (-9,4%). A recuperar em casa estão 11.158 pessoas.

Na Região de Lisboa e Vale do Tejo, onde se tem registado maior número de surtos, há mais 158 casos de infeção (+1,4%).

A região Norte continua a registar o maior número de infeções, totalizando 16.789, seguida pela região de Lisboa e Vale do Tejo, com 11.493, da região Centro, com 3.753, do Algarve (372) e do Alentejo (270).

Os Açores registam 137 casos de covid-19 e a Madeira contabiliza 91 casos confirmados, de acordo com o boletim divulgado esta terça-feira.

A região Norte continua também a ser a que regista o maior número de mortos (795), seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo (370), do Centro (240), do Algarve e dos Açores (ambos com 15) e do Alentejo, que regista um óbito, adianta o relatório da situação epidemiológica, com dados atualizados até às 24h00 de segunda-feira, mantendo-se a Região Autónoma da Madeira sem registo de óbitos.

Segundo os dados da Direção-Geral da Saúde, 730 vítimas mortais são mulheres e 706 são homens.

Das mortes registadas, 966 tinham mais de 80 anos, 277 tinham entre os 70 e os 79 anos, 127 tinham entre os 60 e 69 anos, 46 entre 50 e 59, 17 entre os 40 e os 49. Há duas mortes registadas entre os 20 e os 29 anos e uma na faixa etária entre os 30 e os 39 anos.

Os dados da DGS precisam que o concelho de Lisboa é o que regista o maior número de casos de infeção pelo novo coronavírus (2.447), seguido por Vila Nova de Gaia (1.578), Porto (1.358), Matosinhos (1.281), Braga (1.225) e Gondomar (1.083).

Desde o dia 01 de janeiro, registaram-se 328.873 casos suspeitos, dos quais 1.866 aguardam resultado dos testes.

Há 294.112 casos em que o resultado dos testes foi negativo, refere a DGS, adiantando que o número de doentes recuperados subiu para 19.869 (mais 317).

A DGS regista também 28.069 contactos em vigilância pelas autoridades de saúde.

Do total de infetados, 18.875 são mulheres e 14.020 são homens.

A faixa etária mais afetada pela doença é a dos 40 aos 49 anos (5.512), seguida da faixa dos 50 aos 59 anos (5.409) e das pessoas acima dois 80 anos (4.572).

Há ainda 4.994 doentes entre os 30 e 39 anos, 4.377 entre os 20 e os 29 anos, 3.579 entre os 60 e 69 anos e 2.623 com idades entre 70 e 79 anos.

A DGS regista igualmente 705 casos de crianças até aos nove anos e 1.118 jovens com idades entre os 10 e os 19 anos.

De acordo com a DGS, 39% dos doentes positivos ao novo coronavírus apresentam como sintomas tosse, 29% febre, 21% dores musculares, 20% cefaleia, 15% fraqueza generalizada e 11% dificuldade respiratória.

Na habitual conferência de imprensa sobre a atualização dos dados da pandemia, o Secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales revelou que 293 lares têm casos ativos de Covid-19, menos 4 do que esta segunda-feira.

António Lacerda anunciou que o INEM recolheu desde sábado amostras para testagem de covid-19 em mais de 2.000 trabalhadores de empresas da zona de Lisboa e Vale do Tejo, sobretudo no concelho de Azambuja.

O presidente do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), Luís Meira, esteve na conferência desta terça-feira e explicou o trabalho que está a ser feito em várias empresas. O plano de testagem abrange várias empresas da região de Lisboa, a sua maioria na zona da Azambuja. Desde sábado foram recolhidas duas mil amostras nestes locais.

Sobre o regresso da primeira Liga de futebol já esta quarta-feira, a DGS voltou a apelar aos adeptos para que cumpram as medidas estabelecidas. "Mantenham as regras de distanciamento físico, de proteção de barreira, usem máscara", reforçou a diretora-geral da saúde, Graça Freitas.
Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
questões sociais Portugal saúde doenças contagiosas pandemia casos coronavírus covid19
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)