Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Portugal ultrapassa os 100 mil infetados por Covid-19: 1949 novos casos e 17 mortos nas últimas 24 horas

Há mais 88 pessoas internadas, 10 das quais em cuidados intensivos. Região Norte regista o maior número de óbitos e novos casos.
Correio da Manhã 19 de Outubro de 2020 às 13:51
Coronavírus
Coronavírus FOTO: Reuters

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 17 mortos e 1949 novos casos de coronavírus. Dos 17 óbitos, 13 registaram-se na Região de Lisboa e Vale do Tejo, 12 na Região Norte e 2 na Região Centro. 

O País contabiliza, até ao momento, 2198 óbitos e 101860 infetados com a Covid-19. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado esta segunda-feira pela DGS, 59966 pessoas recuperaram da doença, 966 delas nas últimas 24 horas. 

Relativamente aos internamentos, 1174 pessoas estão internadas, mais 88 do que ontem, 165 das quais em cuidados intensivos (mais 10 que as registadas este domingo).

A Região Norte concentra o maior número de novos casos registados esta segunda-feira, 987. Segue-se a Região de Lisboa e Vale do Tejo, com 749, a Região Centro, com 133 novos casos, o Alentejo com mais 35, e o Algarve, com 32.

"Toda a gente será vacinada" contra a gripe, garante o Governo
António Sales, secretário de Estado e da Saúde falou sobre a segunda fase da vacinação contra a gripe e assegurou que está montado acordo com associações, farmácias e distribuidores para assegurar a vacinação gratuita, a partir dos 65 anos, com uma cobertura já assegurada de 52 concelhos em Portugal.

O Governo apela à "calma" e garante que o programa de vacinação contra a gripe terá "cobertura nacional". "Tudo irá correr bem. Não se
pretende vacinar toda a gente ao mesmo tempo". referiu António Sales, explicando que a distribuição será feita "em tranches". "Toda a gente será vacinada", assegurou. 

Confinamento no inverno descartado
O secretário de estado e da Saúde descartou um segundo confinamento obrigatório durante este inverno, à semelhança do que vestá a se rfeito no País de Gales, por exemplo. "Cada país tem usado a sua estratégia, e estamos todos a aprender uns com os outros. Estamos a todo o custo evitar confinar. Tomamos medidas graduais que visam a conivência com o vírus, com a normalidade possível na nossa vivência colectiva. Não ficaremos confinados se mantivermos o distanciamento social e seguirmos as diretrizes da OMS", sustentou.

O responsável referiu a "exigência" no meio laboral e familiar, com "responsabilidades acrescidas", para sermos mais "conscientes" do papel de cada um no combate à doença, com "consciência individual e cívica".

Abertura da escola e novos casos sem relação
Graça Freitas, Diretora-Geral da Saúde, sustentou que não há relação entre o aumento do número de casos de Covid-19 em Portugal e a abertura de escolas em território nacional. "Não se encontrou nenhuma relação entre abertura das escolas e aumentos de casos", assegurou Graça Freitas, excluindo surtos "como os registados em estudantes Erasmus".

Ainda assim, a DGS referiu a campanha em que está a trabalhar precisamente na faixa etária "do ensino superior, entre os 20 e os 29 anos", que registou aumento do número de surtos desde início do ano letivo, "também devido a algumas festividades de boas-vindas", admitiu Graça Freitas.

Alta da Covid-19 ao 10.º dia sem sintomas
Sobre o novo modelo aplicado, em que ao 10.º dia sem sintomas e após ter Covid-19 com sintomas ligeiros ou assintomaticamente, é declarada alta clínica sem necessidade de teste, Graça Freitas referiu que tal se deve à evolução do conhecimento científico sobre "a replicação do vírus e a forma como se excreta, ou seja, como passa de pessoa para pessoa".

"A evolução clínica dos doentes é mais relevante do que a laboratorial para determinar se um indivíduo está ou não infecioso", assegurou Graça Freitas, esclarecendo que, ao 10.º dia sem sintomas, "compete ao médico assistente dar a alta e passar a declaração para voltar ao trabalho, ou à escola".
















Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
coronavírus covid-19 infetados recuperados mortos
Ver comentários