Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Alerta para cadelas a amamentar e crias na herdade de João Moura

Associação animal apela para serem denunciados mais casos suspeitos.
João Saramago 25 de Fevereiro de 2020 às 08:05
Magreza extrema obriga a uma vigilância cuidada dos cães que correm perigo de vida
Magreza extrema obriga a uma vigilância cuidada dos cães que correm perigo de vida
Magreza extrema obriga a uma vigilância cuidada dos cães que correm perigo de vida
Magreza extrema obriga a uma vigilância cuidada dos cães que correm perigo de vida
Magreza extrema obriga a uma vigilância cuidada dos cães que correm perigo de vida
Magreza extrema obriga a uma vigilância cuidada dos cães que correm perigo de vida
A associação ANIMAL alertou esta segunda-feira para a existência de mais animais que podem estar em risco na herdade do cavaleiro tauromáquico João Moura, detido na quarta-feira por suspeitas de maus-tratos, numa ação que levou à retirada da propriedade de 18 galgos em magreza extrema.

"Para que possamos tentar ajudar os animais que lá ficaram, incluindo cadelas a amamentar e suas crias, apelamos a que a pessoa que despoletou todo este episódio entre em contacto connosco", referiu a presidente da ANIMAL, Rita Silva.

"A sua identidade nunca será revelada por nós, garantimos, mas queremos iniciar todos os procedimentos legais possíveis para ajudar os outros animais e a ajuda dessa pessoa é fundamental", adiantou a dirigente, ao que acrescentou: "Queremos fazer deste um caso exemplar."

"Queremos que as pessoas repensem a forma como diferenciam os animais, cujo sofrimento é o mesmo, independentemente da espécie a que pertençam", adiantou a responsável cuja associação, a exemplo da SOS Animal, irá constituir-se assistente no processo.

Pormenores
Recuperação dos cães
Os galgos acolhidos no Cantinho da Milu, em Palmela, estão a recuperar, sendo que uma fêmea permanece internada.

Divulgados outros casos
A Associação Katefriends divulgou, nas redes sociais, que conta 28 anos de recolha de galgos deixados ao abandono pelos donos. Defendem que os maus-tratos só irão terminar com o fim das corridas.

15 mil assinaturas contra corridas de cães
Mais de 15 mil pessoas assinaram uma petição, promovida pela SOS Animal, contra a realização de corridas de cães.

Ao serem atingidas as 20 mil assinaturas, será discutida pelos grupos parlamentares na Assembleia da República.
João Moura SOS Animal cavaleiro questões sociais maus-tratos interesse humano animais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)