Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

As perguntas e as respostas ao novo coronavírus

Epidemia infetou já mais de 115 mil pessoas em todo o mundo e provocou mais de quatro mil mortes.
10 de Março de 2020 às 18:10
Coronavírus
Coronavírus FOTO: Getty Images
São muitas as dúvidas e incertezas sobre o novo coronavírus que surgiu no final de 2019 na China. 

A epidemia infetou já mais de 115 mil pessoas em todo o mundo e provocou mais de quatro mil mortes.

A China continua a lidar no número de vítimas mortais, com mais de 80.700 mortes.

Afinal, o que é este novo coronavírus?


Foi identificado pela primeira vez em dezembro de 2019 na China, na cidade de Wuhan. Nunca tinha sido identificado antes em seres humanos. A infeção pode ser semelhante a uma gripe comum ou apresentar-se como doença mais grave, como pneumonia.

Como se transmite o vírus?
As vias de transmissão ainda estão em investigação. A transmissão pessoa a pessoa foi confirmada, embora não se conheçam ainda mais pormenores.

Quais os sinais e sintomas da doença?
As pessoas infetadas podem apresentar sinais e sintomas de infeção respiratória aguda como febre, tosse e dificuldade respiratória. Em casos mais graves pode levar a pneumonia grave com insuficiência respiratória aguda, falência renal e de outros órgãos e eventual morte.

Qual o período de incubação do vírus?
O período de incubação ainda se encontra sob investigação.

Existe uma vacina para combater o Covid-19?
Não existe vacina. Sendo um vírus recentemente identificado, estão em curso as investigações para o seu desenvolvimento.

É seguro receber cartas ou encomendas da China?
Sim, a Organização Mundial de Saúde considera seguro. Até ao momento, não é conhecida a capacidade de transmissão da doença através do contacto com superfícies ou objetos, pelo que as precauções a ter são as relacionadas com medidas gerais de higiene.
China saúde doenças epidemias e pragas vírus coronavírus
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)