Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Atraso da vacina AstraZeneca não compromete plano de vacinação, diz coordenador da 'taskforce'

Francisco Ramos admitiu "um percalço" com o que era esperado.
Lusa 23 de Janeiro de 2021 às 13:22
Vacina da Astrazeneca e da Univ. de Oxford é uma das que vão mais avançadas no processo de desenvolvimento
Vacina da Astrazeneca e da Univ. de Oxford é uma das que vão mais avançadas no processo de desenvolvimento FOTO: Reuters
O coordenador da 'taskforce' do Plano de Vacinação da covid-19, Francisco Ramos, garantiu hoje que o atraso da vacina AstraZeneca/Oxford não comprometerá a primeira fase do plano português, mas não permitirá antecipá-lo, admitindo uma quebra de 50% do esperado.

"Estamos a falar de um atraso superior a 50% daquilo que estava programado [a nível europeu], o que no caso português significaria em vez de 1,4 milhões de doses previstas para fevereiro e março, receber 700 mil doses [da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford com a farmacêutica AstraZeneca]. Ainda é possível que esse número seja revisto em alta. Será discutido na próxima semana a nível europeu", referiu Francisco Ramos.

Em declarações à agência Lusa, o coordenador da 'taskforce' do Plano de Vacinação da covid-19 admitiu "um percalço" com o que era esperado, apontando que "a Astrazeneca, de facto, está com dificuldades em cumprir o calendário de produção", tendo proposto "nos últimos dias, uma redução muito acentuada de entregas para os próximos dois meses".

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
AstraZeneca Covid-19 Francisco Ramos Oxford questões sociais trabalho
Ver comentários