Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Autocaravanismo sem regras ameaça turismo

Aumentam pernoitas ilegais de autocaravanas nos parques de estacionamento das praias.
João Saramago 21 de Setembro de 2020 às 08:07
Costa Vicentina é a região do País mais marcada por práticas ilegais
Costa Vicentina é a região do País mais marcada por práticas ilegais FOTO: Nuno Alfarrobinha
Autocaravanas e carrinhas transformadas invadiram este verão de uma forma ilegal os parques de estacionamento junto das praias da Costa Vicentina e Sudoeste Alentejano. "É um atentado à dignidade de quem gosta de fazer turismo com uma autocaravana", garante o presidente da Federação Portuguesa de Autocaravanismo, Manuel Rosa Bragança, que pede "multas mais pesadas".

Trata-se de uma prática classificada de caravanismo selvagem e que ameaça o turismo, sendo necessária uma campanha de sensibilização, alertando "para a natureza do parque e consequente degradação do ambiente", avançou o diretor regional do Algarve do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas. O instituto reforçou a fiscalização, com 1089 autos nos primeiros seis meses deste ano.

"A colocação de sinalização de proibição de circulação de autocaravanas permite a atuação da GNR no âmbito do código da estrada com a cobrança na hora", informou à agência Lusa.

O dirigente da federação sublinha, contudo, que "num lugar em que é permitido estacionar fora dos parques de estacionamento das praias, os condutores de uma autocaravana não podem ser multados se decidirem pernoitar". "Não podem é esticar toldos e colocarem mesa e cadeiras no exterior, como se fosse campismo", explicou.

"Estacionar não pode ser o mesmo que acampar"
O presidente da Federação Portuguesa de Autocaravanismo, Manuel Rosa Bragança, salienta que as pessoas quando alugam uma autocaravana devem ser esclarecidas que "estacionar não é o mesmo que acampar". Por sua vez, Filipe Matos, da direção da Associação de Caravanismo de Portugal sublinha que "as leis são para cumprir".
Ver comentários