Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Badajoz pede fecho da fronteira com Portugal devido a surto em Reguengos de Monsaraz

Autarcas preocupados apelam a que só seja permitida a passagem de trabalhadores. Marcelo garante que não haverá “retaliação”.
Francisca Genésio 11 de Julho de 2020 às 09:52
Marcelo Rebelo de Sousa visitou a Associação das Cozinhas Económicas, em Coimbra
Idosos transferidos do lar de Reguengos de Monsaraz
Idosos transferidos do lar de Reguengos de Monsaraz
Idosos transferidos do lar de Reguengos de Monsaraz
Marcelo Rebelo de Sousa visitou a Associação das Cozinhas Económicas, em Coimbra
Idosos transferidos do lar de Reguengos de Monsaraz
Idosos transferidos do lar de Reguengos de Monsaraz
Idosos transferidos do lar de Reguengos de Monsaraz
Marcelo Rebelo de Sousa visitou a Associação das Cozinhas Económicas, em Coimbra
Idosos transferidos do lar de Reguengos de Monsaraz
Idosos transferidos do lar de Reguengos de Monsaraz
Idosos transferidos do lar de Reguengos de Monsaraz
Os municípios de Villanueva del Fresno e Valencia del Mombuey, ambos localizados na província de Badajoz, em Espanha, pediram o encerramento das fronteiras com Portugal. Numa carta enviada ao delegado do governo espanhol na Estremadura (onde a partir deste sábado é obrigatório o uso de máscara na rua), os autarcas apelam a que seja permitida “apenas a passagem para os trabalhadores transfronteiriços”. Na origem do pedido está o surto de Covid-19 em Reguengos de Monsaraz, a 35 quilómetros de Villanueva. Segundo os mais recentes dados, há registo de 131 casos ativos e 16 mortes.
As fronteiras entre Portugal e Espanha foram reabertas a 1 de julho, após um longo período de encerramento devido à Covid-19. Os governos dos dois países assinalaram a reabertura em Elvas e Badajoz. Esta foi a única vez que o Presidente da República saiu do País, desde o início da pandemia. A próxima saída acontece a 21 deste mês. O Chefe de Estado vai encontrar-se em Madrid com o rei Felipe VI, com quem terá “almoço de trabalho”. Um dos assuntos em cima da mesa poderá ser o pedido dos autarcas espanhóis, embora Marcelo já tenha afastado o cenário de retaliação para com os países europeus que impuseram limitações à entrada e/ou saída de turistas, embora, no Reino Unido, por exemplo, os passageiros com origem em Portugal estejam a passar sem controlo nos aeroportos londrinos. A Bélgica deu esta sexta-feira luz verde ao País, com exceção para as 19 freguesias da Grande Lisboa em estado de calamidade - fica interdita a viajantes com origem nestas.

“Nós não vamos pela retaliação. São precisas medidas locais e muito específicas”, explicou o Presidente da República. Esta sexta-feira, o primeiro-ministro negou que exista descontrolo no combate à pandemia e voltou a realçar que Portugal faz testes a todos os casos suspeitos. Costa lembrou que há países que só testam doentes com sintomas. Já o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita assegurou que o surto em Reguengos de Monsaraz está “perfeitamente identificado”.

Regras apertadas na Grande Lisboa vão manter-se
António Costa defendeu esta sexta-feira, à saída da reunião com o autarca de Loures, Bernardino Soares, que é cedo para “aligeirar” as medidas na região de Lisboa e Vale do Tejo. O primeiro-ministro já reuniu com os autarcas de Sintra e da Amadora, tendo afirmado que não via “razões”, neste momento, para as 19 freguesias saírem da situação de calamidade. Loures anunciou que vai contar autocarros para fiscalizar oferta de transportes. Esta sexta-feira, a região tinha 85% dos novos casos.

Funcionária de lar de Loulé infetada obriga a 250 testes
Todos os utentes e funcionários do lar da Santa Casa da Misericórdia de Loulé realizaram testes à Covid-19, após uma profissional ter testado positivo. Os resultados dos 250 testes deverão ser conhecidos esta sexta-feira. Em Aljezur, há 7 infetados, sendo que um deles é um funcionário da câmara. Os colegas de serviço estão de quarentena e todos os trabalhadores vão ser testados. A região do Algarve tem o mais baixo risco de transmissibilidade do País (0,81).

pormenores
Professor isola 21 atletas
Vinte e um praticantes de polo aquático, incluindo nove crianças do escalão sub-12, foram colocados em isolamento, após um professor da modalidade ter sido diagnosticado com Covid-19, em Paços de Ferreira.

13 infetados no São José
O surto de Covid-19 no Hospital de São José, em Lisboa, atingiu mais uma pessoa, sendo agora 13 aqueles que testaram positivo à doença, segundo fonte do Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central.

Estaleiro da Amadora
Os trabalhadores do Estaleiro Municipal da Amadora (cerca de 300) estão apreensivos com o caso de um colega infetado com o novo coronavírus. A autarquia garante que qualquer “situação positiva” é acompanhada pela Saúde Pública.
Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)