Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

"Bebé milagre" já respira sem ajuda

Salvador está a evoluir favoravelmente seis dias depois de ter nascido.
Aureliana Gomes 3 de Abril de 2019 às 08:37
A carregar o vídeo ...
Salvador está a evoluir favoravelmente seis dias depois de ter nascido.
Seis dias depois de ter nascido, o estado do bebé milagre está a evoluir favoravelmente. Segundo o Hospital de S. João, no Porto, o bebé "já está em ventilação espontânea e sem necessidade de oxigénio suplementar".

Salvador nasceu na quinta-feira, às 31 semanas e seis dias, com 1,700 quilos e 40 centímetros, de uma mãe mantida em suporte vital após ter tido morte cerebral, em dezembro de 2018.

Catarina Sequeira, de 26 anos, foi vítima de um ataque agudo de asma, e entrou em coma. Após quatro dias, teve morte cerebral. Estava grávida de 19 semanas. Por decisão da família e do pai do bebé, foi colocada em suporte vital para que o feto se pudesse desenvolver até às 32 semanas.

Salvador estava para nascer na sexta-feira, mas "por circunstâncias clínicas maternas", a equipa médica decidiu fazer uma "cesariana de urgência" um dia antes, de forma a evitar sofrimento ao bebé.

Segundo a equipa multidisciplinar que acompanhou o processo, Salvador nasceu com dificuldades respiratórias, tendo sido necessária ventilação mecânica.

No entanto, Hercília Guimarães, médica do serviço de neonatologia, explicou que Salvador é um bebé "igual a todos os prematuros" e que, só com o decorrer dos dias, é que se conseguirá perceber se terá sequelas, na sequência de a mãe ter estado cerca de 20 minutos sem oxigénio.

Salvador está a evoluir bem e a família tem estado presente no hospital todos os dias e a par da evolução clínica. Deverá ter alta dentro de três semanas e ficará com o pai.

PORMENORES 
56 dias em suporte vital
Catarina Sequeira ficou em morte cerebral às 19 semanas de gravidez. Esteve 56 dias a servir de suporte vital do filho. Após o nascimento, as máquinas foram desligadas e o corpo entregue à família.

Acompanhou processo
Bruno Sapolo manteve-se durante os 56 dias no hospital a acompanhar o processo. Os médicos do Hospital de S. João enalteceram o papel importante do pai de Salvador.

Funeral de Catarina
O funeral de Catarina foi na sexta-feira. Mais de uma centena de amigos e familiares participaram no último adeus à jovem, em Crestuma, Vila Nova de Gaia.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)