Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Bombeiros da Ajuda apoiam 670 doentes com Covid-19 em Pousada da Juventude em Lisboa

Trabalho da corporação consiste em garantir apoio médico aos doentes, através do transporte dos mesmos aos hospitais.
Miguel Curado 24 de Setembro de 2020 às 17:46

Os bombeiros voluntários da Ajuda assumiram a gestão da Pousada da Juventude da Rua Andrade Corvo, em Lisboa, em Julho último, e desde então que já prestaram apoio a cerca de 670 doentes, infetados com Covid-19, ou em quarentena médica devido à mesma doença.

A passagem do controlo daquela unidade turística aconteceu por decisão do vereador da Proteção Civil da Câmara de Lisboa, Carlos Castro.

"A nossa função é a de albergar doentes que não têm domicílio próprio, vindos de toda a área metropolitana de Lisboa, e fazemo-lo em coordenação com a Direção-Geral de Saúde", explicou ao CM Fernando Azevedo, comandante dos bombeiros da Ajuda.

O trabalho da corporação consiste em garantir apoio médico aos doentes, nomeadamente através do transporte dos mesmos a unidades hospitalares. "Fazemo-lo com o uso dos necessários equipamentos de proteção, e também asseguramos que os doentes sejam testados sempre que necessário", acrescentou Fernando Azevedo.

Recorde-se que a pousada da Juventude da rua Andrade Corvo foi uma das unidades hoteleiras de Lisboa selecionadas pelo Conselho Português dos Refugiados, no início da pandemia de Covid-19, para albergar os refugiados que pediram asilo político a  Portugal, e que foram submetidos a quarentena médica após a realização de testes à Covid-19.

Em maio, houve mesmo distúrbios nesta unidade hoteleira, que resultaram em ferimentos num funcionário.

Agora, segundo concluiu o comandante Fernando Azevedo, "compete à PSP a tarefa de garantir a segurança na pousada".

Ver comentários