Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Centros de Saúde servem 200 mil

A região de Lisboa vai ter 12 novos centros de saúde que vão servir mais de 200 mil utentes. Segundo o Ministério da Saúde, os primeiros a construir serão os localizados no Parque das Nações, Alto do Lumiar (Montinho de São Gonçalo), Carnide e Belém. Seguir-se-á a construção dos centros em Campolide, Bairro de Santa Cruz de Benfica, Bairro da Boavista, Angelina Vidal (Arroios) e Martim Moniz. Em Odivelas, serão criados os centros de saúde Odivelas Pólo II, Ramada e Póvoa de Santo Adrião. O investimento, de 20 milhões de euros, foi considerado pelo secretário de Estado da Saúde, Manuel Pizarro como parte integrante da Etapa II da reforma dos cuidados de saúde primários.
18 de Julho de 2010 às 00:30
Centros de Saúde servem 200 mil
Centros de Saúde servem 200 mil

Contudo, a promessa feita há um ano pelo Ministério da Saúde, tutelado por Ana Jorge, foi de construir 27 centros de saúde, tendo sido assinados protocolos com a Câmara de Lisboa, que já cedeu os terrenos. Dos 12 novos centros de saúde agora referidos por Manuel Pizarro, apenas seis têm projecto e data prevista para o início das obras (até final do ano).

Ainda esta semana, a ministra da Saúde anunciou, também no âmbito da reforma dos cuidados de saúde primários, o início de actividade, até ao final do ano, de mais 102 novas Unidades: 32 Unidades de Saúde Familiar, 10 Unidades de Cuidados na Comunidade e 30 Unidades de Saúde Pública (USP). Sobre as 30 USP, fonte do MS argumenta que significam a concretização de unidades desse tipo em quase metade dos 66 agrupamentos de centros de saúde.

300 PROJECTOS EM AVALIAÇÃO

Fonte do Ministério da Saúde afirmou ao CM que estão em fase de avaliação cerca de 100 candidaturas a Unidades de Saúde Familiar (USF), disseminadas um pouco por todo o País, e mais de 200 candidaturas a Unidades de Cuidados na Comunidade (UCC). "Estes números permitem assegurar que, mesmo com constrangimentos causados pela necessidade de promover a mobilidade de profissionais e por obras em diversas instalações, será possível concretizar os objectivos propostos de, pelo menos, oito novas USF e dez novas UCC por mês, até ao final do ano", adiantou a mesma fonte.

Nas próximas semanas, a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo dará detalhes sobre o plano de investimentos em infraestruturas dos cuidados de saúde primários em Lisboa, Odivelas e Sintra.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)