Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

China regista casos de Covid-19 importados de Portugal e Moçambique

Comissão revelou que um dos casos envolve uma chinesa de 42 anos que voou de Lisboa para Xi'an.
Lusa 18 de Janeiro de 2021 às 17:08
Coronavírus, testes
Coronavírus, testes FOTO: Reuters
A China registou no domingo dois casos importados de covid-19 de países lusófonos, tratando-se de uma mulher vinda de Portugal e um homem vindo de Moçambique, ambos cidadãos chineses.

Segundo a Comissão Provincial de Saúde de Shaanxi, a província do noroeste da China detetou no domingo três casos importados de covid-19.

Num comunicado, a comissão revelou que um dos casos envolve uma chinesa de 42 anos que voou de Lisboa para Xi'an, capital de Shaanxi, a 3 de janeiro.

A mulher acabou por mais tarde fazer um teste positivo para o novo coronavírus, que provoca a covid-19, já durante o período de isolamento.

A chinesa desenvolveu sintomas de covid-19 e está atualmente a ser tratada num hospital da província.

Também no domingo, a Comissão de Saúde de Guangdong, província adjacente a Macau, anunciou a deteção de um caso de covid-19, um cidadão chinês oriundo de Moçambique.

Num comunicado, a comissão revelou que o homem de 49 anos passou pelo Maláui, de onde voou para a Quénia e finalmente para Guangzhou, a 2 de janeiro.

Apesar de ter feito um teste negativo ao novo coronavírus, ao aterrar na capital de Guangdong, o passageiro fez mais tarde, durante o período de isolamento, um teste positivo.

O homem foi, entretanto, transferido para um hospital de Guangzhou devido a problemas respiratórios.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.031.048 mortos resultantes de mais de 94,9 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Segundo a Comissão Nacional de Saúde da China, o país registou até domingo 88.336 casos de covid-19 e 4.635 mortes.

Em Portugal, morreram 9.028 pessoas dos 556.503 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana, o Quénia é o sexto país mais afetado em África, com 1.731 óbitos e 99.162 infetados, enquanto em Moçambique morreram 234 pessoas dos 25.862 casos de infeção confirmados.

O primeiro conjunto de restrições para combater o surto de covid-19 entrou hoje em vigor no Maláui, onde os casos estão a surgir, anunciou o Presidente, Lazarus Chakwera.

Até agora, o Maláui registou 12.470 casos e 314 mortes, numa população de mais de 18 milhões de pessoas. Mas mais de 40% destes casos foram detetados só em janeiro, com um número recorde de 685 casos em 24 horas.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
China Covid-19 Portugal Moçambique Quénia Maláui Guangzhou política questões sociais saúde doenças
Ver comentários