Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Chuva intensa foi fatal para bispo de Viana do Castelo

Forte chuvada terá causado despiste e capotamento que vitimaram D. Anacleto Oliveira, na A2, em Almodôvar.
Secundino Cunha 20 de Setembro de 2020 às 10:35
D. Anacleto Oliveira
Despiste fatal terá sido causado pelo mau tampo provocado pela tempestade ‘Alpha’
D. Anacleto Oliveira
Despiste fatal terá sido causado pelo mau tampo provocado pela tempestade ‘Alpha’
D. Anacleto Oliveira
Despiste fatal terá sido causado pelo mau tampo provocado pela tempestade ‘Alpha’
O acidente que, na sexta-feira, vitimou D. Anacleto Oliveira, bispo de Viana do Castelo, vai ser alvo de investigação por parte do Núcleo de Acidentes de Viação da GNR, mas a análise preliminar dos militares aponta para um “despiste, seguido de capotamento, motivado pela chuva intensa que caía na altura”.

Quando os bombeiros chegaram ao local, quilómetro 201 da A2, o piso estava quase seco, uma vez que tem boa drenagem. Mas a hora do acidente, 11h30, coincide com a passagem de chuvas e ventos fortes pela região do Baixo Alentejo.

O prelado regressava da uma semana de férias no Algarve, tencionava passar em Cortes, Leiria, sua terra natal, de onde pretendia partir este domingo para Viana do Castelo. Perdeu o controlo da viatura que conduzia, embateu nos railes laterais e capotou pelo menos três vezes. Os vários traumatismos cranioencefálicos fizeram com que não fosse possível reverter a paragem cardiorrespiratória.

A morte de D. Anacleto Oliveira, de 74 anos, causou grande consternação em Viana do Castelo, cuja diocese liderava há dez anos. Este sábado, às 15h00, os sinos tocaram em memória do prelado e a câmara local decretou dois dias de luto municipal.

“Foi para nós uma perda imensa. Era um homem discreto, mas de grande eficácia, sempre aberto ao diálogo e amigo das nossas gentes”, disse ao CM o autarca José Maria Costa, que realçou “a sua ação determinante na conclusão do processo de canonização de S. Frei Bartolomeu dos Mártires”.

As missas deste domingo são por sufrágio do bispo falecido.

PORMENORES
Administrador
O colégio de consultores da diocese de Viana do Castelo elegeu, na sexta-feira, o vigário-geral, monsenhor Sebastião Pires Ferreira, administrador diocesano. É a terceira vez que exerce estas funções.

Nomeação
O processo de nomeação de um novo bispo para Viana começa já segunda-feira. O Núncio Apostólico já comunicou o falecimento de D. Anacleto à Congregação para os Bispos, que deve pedir celeridade.

Cerimónias
As cerimónias fúnebres de D. Anacleto começam terça, em Viana, com uma Missa exequial às 15h00. Na quarta, à mesma hora, há Missa na Sé de Leiria. O corpo segue para Cortes, onde será sepultado.
Ver comentários