Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

CIM Terras de Trás-os-Montes com um milhão para testes em lares

Entidade está disponível para financiar um plano para combater efeitos do coronavírus.
Tânia Rei 31 de Março de 2020 às 21:09
Testes ao coronavírus
Testes ao coronavírus FOTO: EPA/RONALD WITTEK

A Comunidade Intermunicipal Terras de Trás-os-Montes (CIM TTM) anunciou, esta terça-feira, uma bolsa de cerca de um milhão de euros para "combater os efeitos da Covid-19 no território". A prioridade é traçar um plano dirigido especialmente "aos utentes e funcionários dos lares da região".

A CIM mostra-se assim disponível "para apoiar financeiramente a realização de testes aos idosos institucionalizados e aos seus cuidadores, contribuindo assim para evitar a propagação de casos nos lares de terceira idade, apostando no isolamento e acompanhamento dos casos positivos, assegurando também as respostas necessárias aos negativos", foi anunciado em comunicado.

"Apesar das medidas anunciadas, recentemente pelo Governo, o que é facto é que as Terras de Trás-os-Montes não foram contempladas nesta primeira fase do plano", explica a CIM TTM. Por isso, e "para evitar situações limite" na região, a comunidade que junta nove dos doze municípios do distrito de Bragança, "pretende ver o plano a avançar de imediato e já entrou em contacto com o Governo, com a Administração Regional de Saúde do Norte e da Unidade Local de Saúde do Nordeste solicitando esclarecimentos sobre as medidas que vão ser adotadas".

Este plano de ação vai passar "pela aquisição dos testes, definição de locais para acolhimento das pessoas, reforço do projeto da bolsa de voluntários e possível recrutamento de profissionais com formação específica na área".

A CIM TTM assinala este investimento como "fulcral para evitar a replicação de situações já vividas noutras zonas do país e acautelar a "falência" das respostas aos idosos institucionalizados", também pela "escassez de recursos humanos". "Esta é também uma forma de diminuir a pressão sobre os hospitais, contribuindo simultaneamente para salvar vidas", descreve o comunicado.

Esta medida foi uma das principais resoluções de uma reunião extraordinária, que decorreu no sábado, do Conselho Intermunicipal das Terras de Trás-os-Montes, que junta os concelhos de Bragança, Macedo de Cavaleiros, Mirandela, Vila Flor, Alfândega da Fé, Vimioso, Vinhais, Mogadouro e Miranda do Douro. Os autarcas reconhecem ainda que há a necessidade de instalar no distrito um Centro de Diagnóstico.

No distrito existe apenas um Centro Móvel de recolha, situado em Macedo de Cavaleiros, que consideram "insuficiente". É mesmo reivindicada a instalação de um centro na região, no que dizem ser uma "discriminação negativa e marginalização de um território que pelas características da sua população é muito vulnerável a esta pandemia".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)