Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Cinco barragens no vermelho

Chuva registada na última semana provocou uma ligeira melhoria.
João Saramago 29 de Dezembro de 2021 às 08:32
Monte da Rocha (Ourique) regista 15% da capacidade máxima
Monte da Rocha (Ourique) regista 15% da capacidade máxima FOTO: NUNO VEIGA / LUSA
A chuva registada na última semana provocou uma ligeira melhoria no volume de armazenamento das barragens, mas ainda há cinco que permanecem no vermelho com valores abaixo dos 25% da capacidade máxima, segundo dados da Agência Portuguesa do Ambiente. No Norte, a barragem de Alto Lindoso, a unidade com maior capacidade de produção de eletricidade, regista 20%. Na bacia do Sado estão a vermelho Campilhas (4%), Monte da Rocha (15%) e Roxo (18%). O risco de seca está também presente no Barlavento algarvio - a barragem de Bravura apresenta um volume de armazenamento de 14%.

Entre as maiores albufeiras, Alqueva (Guadiana) regista 79% da capacidade num acréscimo de 1%. Baixo Sabor, no Douro, está nos 85%, também com uma subida de 1%. Já, no Mondego, Aguieira está nos 70% (subida de 2%). Já Castelo de Bode, a barragem que abastece Lisboa e os municípios vizinhos, regista 64%, com um crescimento nulo na última semana.

As subidas mais expressivas foram na barragem de Serra Serrada, na bacia do Douro, com uma subida de 35%. Na barragem de Vale do Rossim (Mondego), o aumento foi de 25% e, em Pracana, na bacia do Tejo de 18%. A maior quebra foi verificada em Fagilde (Mondego), com uma descida de 18%.

Douro Mondego ambiente água economia negócios e finanças
Ver comentários