Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Companhia: O treino que faz bem a cães e humanos

Correr com o seu cão dá-lhe motivação extra mas é preciso ter cuidados adicionais com o calor.
Vanessa Fidalgo 6 de Agosto de 2020 às 09:55
O verão é uma boa altura para começar a recuperar a linha e se puder fazê-lo de uma forma divertida e em boa companhia o resultado final será ainda melhor
No dockdiving os cães saltam para a água
 Com neve ou sem ela, o mushing é divertido para cães e donos
O canicross é muito popular
O verão é uma boa altura para começar a recuperar a linha e se puder fazê-lo de uma forma divertida e em boa companhia o resultado final será ainda melhor
No dockdiving os cães saltam para a água
 Com neve ou sem ela, o mushing é divertido para cães e donos
O canicross é muito popular
O verão é uma boa altura para começar a recuperar a linha e se puder fazê-lo de uma forma divertida e em boa companhia o resultado final será ainda melhor
No dockdiving os cães saltam para a água
 Com neve ou sem ela, o mushing é divertido para cães e donos
O canicross é muito popular
Para quem se sente atraiçoado pela preguiça e falta de motivação cada vez que pensa em praticar desporto, a companhia de um patudo pode ser o incentivo que falta para sair à rua e correr, marchar, andar de bicicleta ou, se preferir, praticar os desportos caninos, que farão tão bem a um como a outro.

"Se o cão tiver idade adequada, se estiver habilitado em termos fisiológicos, e se for controlado do ponto de vista da saúde, pode muito bem acompanhar regularmente o seu dono em corridas e passeios de bicicleta. Será um excelente incentivo para a prática desportiva porque irá constituir um momento de diversão agradável para ambos", explica Sónia Miranda, vice-presidente da Ordem dos Médicos Veterinários.

Nestes treinos bem acompanhados, não é apenas o físico que ganha, conforme explica a psicoterapeuta Cécile Domingues: "Cada vez mais, o animal de estimação é visto como membro da família e por isso diminui o sentimento de solidão ou de isolamento. Os donos de animais sofrem menos de ansiedade, têm maior autoestima e maior rede social. Além de terem o dom particular de conseguir fazer sorrir quem estiver na sua presença."

"O truque está no cérebro"
Ao longo dos últimos anos, Diana Monteiro, de 37 anos, tornou-se uma referência para muitas mulheres e adolescentes, que se renderam ao seu estilo de vida mais saudável, que faz questão de partilhar nas redes sociais. "As minhas seguidoras questionam-me muito sobre motivação, como arranjo motivação para treinar, como podem alcançar certos objetivos a nível físico. Respondo sempre que o truque está no nosso cérebro e como o programamos para chegar onde queremos. Tudo começa por aí", revelou ao Correio da Manhã.

Conhecida pela silhueta curvilínea, a cantora explicou que não tem truques milagrosos. "Sou uma pessoa que sempre foi constante no peso, apenas treino mais e consumo alguma suplementação para dar aquela energia extra." Embora seja uma mulher vistosa, Diana sempre odiou a expressão ‘corpo de verão’. "Acho que foi essa frase que moldou as mulheres e as fez compararem-se umas às outras. Procurar ser a nossa melhor versão é o clichê mais verdadeiro de todos", completou.

Modalidades caninas
"Alguns desportos caninos também ajudam a promover a boa forma dos donos", afirma a veterinária Sónia Miranda. E exemplos de modalidades não faltam: do dog trekking (trilho pedestre), ao mushing (corridas de trenós), passando pelo canicross (corrida), o dockdiving (saltos para a água) ou o freestyle canino (dança para cães e donos).

Algumas só podem ser praticadas em grupo mas outras apenas pedem a companhia do dono. No final de uma sessão, de certeza que também queimou muitas calorias!

Sónia Miranda, médica veterinária
"Cuidado com o calor"
CM – Que condições nos cães podem impedi-los de praticar exercício?
Sónia Miranda -
Os cães de raça braquicéfala, como o pug, o bóxer ou o buldogue. São cães com dificuldade na troca respiratória, que facilmente entram em hiperventilação. Esta conduz ao aumento de temperatura corporal, o que os torna mais suscetíveis a sofrer um golpe de calor que pode ser fatal. Cães bebés não devem ser expostos a grandes aglomerações e os mais idosos também podem ter dificuldade em acompanhar o ritmo.
– Que outros cuidados devemos ter?
– Os mesmos que teríamos com uma criança: cuidado com o calor, preferindo as horas mais frescas e a sombra, ter sempre água à disposição para o cão, ou não correr ou caminhar em pisos quentes, pois os cães não vão calçados e podem sofrer queimaduras.

Dicas e Sugestões
1 Compromisso. A cantora apela ao foco: "Um bom complemento para uma dieta é o compromisso. Estabelecer uma meta e segui-la."
2 Alimentação variada. "Tento comer de tudo um pouco, mas aquilo que mais consumo é o peixe, que adoro, e legumes de todo o tipo."
3 Suplementação. Artista complementa exercício físico diária com outros extras. "Gosto de suplementação à base de chá verde, cafeína, que me dá aquela energia para aguentar o treino."
Diana Monteiro Sónia Miranda interesse humano animais desporto
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)