Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Coronavírus cancela Santos Populares de norte a sul do País

Noivos dos casamentos de Santo António obrigados a adiar união por um ano.
Vanessa Fidalgo 5 de Abril de 2020 às 01:30
Santos Populares
Marcha dos Olivais
Marcha de Campo de Ourique
Santos Populares
Marcha dos Olivais
Marcha de Campo de Ourique
Santos Populares
Marcha dos Olivais
Marcha de Campo de Ourique

As câmaras municipais de Lisboa, Porto, Gaia e Braga anunciaram o cancelamento das tradicionais festas dos santos populares. Em Lisboa, as Marchas Populares e os Casamentos de Santo António - cerimónia que acontece todos os anos na Sé a 12 de junho, véspera do dia de Santo António - ficam adiados para 2021.

O tema da edição deste ano das Marchas Populares de Lisboa, ‘Amália Rodrigues’, transitará para a edição de 2021, permitindo assim que todo o trabalho até agora realizado pelas comitivas (canções, coreografias, arcos, cenografia e figurinos), possa ser recuperado no próximo ano.

Relativamente aos Casamentos de Santo António, a Câmara de Lisboa, em conjunto com a Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural da capital (EGEAC), explicou que devido ao risco de contágio não chegaram a ser feitas as entrevistas, bem como o habitual processo de seleção dos noivos, pelo que todo o concurso será, assim, cancelado. Todavia, as candidaturas para 2020 serão automaticamente consideradas para a edição do próximo ano.

A decisão surge na sequência de um conjunto de novas medidas de saúde pública que as autarquias têm vindo a aplicar desde o início de março, e que já implicou o encerramento de várias instalações desportivas, espaços culturais, bibliotecas, monumentos, museus, bem como o cancelamento de grandes eventos, para reduzir o risco de contágio.

Em consonância com a Direção-Geral da Saúde, as autarquias consideram que as habituais elevadas concentrações de pessoas nos arraiais populares, são "incompatíveis mesmo num cenário de achatamento da curva de contágio e diminuição do número de infetados".

SAIBA MAIS 
700
matrimónios, pelo civil ou Igreja, foram celebrados nas últimas edições dos Casamentos de Santo António, de Lisboa, desde que se voltaram a realizar, em 1997. A celebração volta a estar interrompida este ano.

Tradição remonta a 1932
As marchas populares de Lisboa realizaram-se pela primeira vez em 1932, no recinto do Parque Mayer, com apenas três grupos. Só nos anos 80 começaram a ter formato de competição, mas em recinto fechado.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)