Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Recluso infetado com coronavírus convive com outros 10 durante uma semana na cadeia de Lisboa

Resultado do teste terá sido comunicado no dia seguinte, pela autoridade de saúde à direção da cadeia.
Miguel Curado 25 de Novembro de 2020 às 13:02
Prisão xxx
Prisão xxx

Um preso preventivo da cadeia de Lisboa, infetado com a doença Covid-19, esteve pelo menos sete dias em contacto com pelo menos mais uma dezena de presos, antes de ser transferido para o pavilhão prisional onde se encontram em confinamento todos os infetados com o novo coronavirus daquele estabelecimento prisional.

Ao que o CM apurou, o recluso foi testado a 12 de novembro. O resultado do teste terá sido comunicado no dia seguinte, pela autoridade de saúde à direção da cadeia. No entanto, o preso permaneceu na zona prisional onde cumpria castigo disciplinar. Só na passada sexta-feira, 20 de novembro, é que foi para o pavilhão C. Fonte oficial dos Serviços Prisionais contactada pelo CM recusou falar sobre casos concretos, mas sempre adiantou que "os reclusos positivos à Covid-19, bem como em qualquer outra cadeia, se encontram em isolamento e a ser acompanhados".

O CM apurou também, entretanto, que cinco guardas prisionais da cadeia de Setúbal, que no final da semana passada receberam ordem da autoridade de saúde local para cumprir confinamento profilático por terem estado em contacto com um colega que testou positivo à Covid-19, receberam ontem um telefonema do chefe dos guardas da prisão onde trabalham para regressarem ao trabalho. Isto sem que tivessem ainda cumprido os 14 dias de isolamento que a lei obriga. A mesma fonte oficial dos Serviços Prisionais não desmentiu esta situação, referindo que "a orientação para o regresso ao trabalho, após quarentena, é da saúde pública e não dos Serviços Prisionais".

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Covid-19 Lisboa Serviços Prisionais crime lei e justiça prisão
Ver comentários