Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

CP reforça oferta de comboios Alfa Pendular e Intercidades a partir de 31 de maio

Oferta de longo curso passa a representar cerca de 75% daquela que existia antes do período de pandemia de covid-19.
Lusa 29 de Maio de 2020 às 11:34
Comboio intercidades da CP
Comboio intercidades da CP FOTO: Gonçalo Oliveira
A CP -- Comboios de Portugal vai reforçar a oferta de comboios Alfa Pendular e Intercidades a partir de 31 de maio, anunciou esta sexta-feira em comunicado.

Segundo a CP, com o reforço, a oferta de comboios de longo curso passa a representar cerca de 75% daquela que existia antes do período de pandemia de covid-19. Ou seja, continua a haver uma redução de 25% da oferta de comboios de longo curso face ao que existia até à redução das operações.

Ainda segundo a informação, nos percursos Lisboa--Viana do Castelo, Lisboa--Faro, Lisboa--Évora, Casa Branca-Beja e Lisboa--Guimarães os comboios Intercidades são repostos a 100%, "cumprindo a oferta regular que estava em vigor antes do início da pandemia".

Já as ligações Lisboa--Guarda e Lisboa--Covilhã serão asseguradas por dois Intercidades, por sentido.

Haverá ainda 10 ligações Alfa Pendular por dia, das quais duas são ligações diretas entre Porto e Faro.

A CP indicou ainda que vai continuar a monitorizar a procura e eventualmente reforçar a capacidade quando se justificar.

Quanto às medidas mitigadoras da pandemia de covid-19, indicou a CP que nos comboios de longo curso se mantém o controlo da lotação através da limitação dos lugares disponibilizados para venda.

A empresa tem ainda levado a cabo operações diárias de desinfeção dos comboios, referindo que desde 17 de março mais de 34.600 veículos ferroviários foram desinfetados.

Quanto aos comboios Urbanos de Lisboa, Porto e Coimbra, assim como dos serviços Regionais e Interregionais, desde 04 de maio que a CP repôs os seus horários integrais.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 357 mil mortos e infetou mais de 5,7 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 2,2 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal morreram 1.369 pessoas das 31.596 confirmadas como infetadas, e há 18.637 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)