Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Defeitos neuronais podem explicar perturbações no sono em doentes de Parkinson

Cerca de 80% dos pacientes tem insónias, sono descontínuo durante a noite e sonolência de dia.
Lusa 7 de Junho de 2018 às 16:00
Medicamento Sinemet para a doença de Parkinson em falta no mercado
Doença de Parkinson
Medicamento Sinemet para a doença de Parkinson em falta no mercado
Doença de Parkinson
Medicamento Sinemet para a doença de Parkinson em falta no mercado
Doença de Parkinson

Uma equipa de investigadores, incluindo o doutorando português Jorge Valadas, descobriu que as perturbações do sono nos doentes de Parkinson podem dever-se ao funcionamento defeituoso de um tipo de células cerebrais, foi esta quinta-feira divulgado.

O grupo coordenado pelo neurocientista belga Patrik Verstreken, da Universidade de Lovaina e do instituto de biotecnologia VIB, verificou que os doentes de Parkinson com uma forma hereditária da patologia têm acumulação de neuropéptidos nos neurónios que segregam estas pequenas proteínas em condições normais.

A desregulação da atividade destas células cerebrais está associada às perturbações no sono, um dos sintomas não-motores da doença e uma das queixas 'top 5' dos pacientes, disse à Lusa Jorge Valadas, primeiro autor do estudo, sublinhando que 80 por cento dos doentes de Parkinson têm insónias, sono descontínuo durante a noite e sonolência de dia.

Jorge Valadas Parkinson Patrik Verstreken Universidade de Lovaina saúde
Ver comentários