Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Depressão Bárbara atravessa Norte e Centro durante esta tarde. Veja as imagens dos estragos

Verifica-se chuva intensa em oito distritos e vento forte em todo o território nacional.
Lusa 20 de Outubro de 2020 às 17:55
Árvore cai em cima de carro em Setúbal
Árvore cai em cima de carro em Setúbal
Inundações Alentejo
Árvore cai em cima de carro em Setúbal
Árvore cai em cima de carro em Setúbal
Inundações Alentejo
Árvore cai em cima de carro em Setúbal
Árvore cai em cima de carro em Setúbal
Inundações Alentejo
A depressão Bárbara vai atravessar as regiões Norte e Centro durante a tarde desta terça-feira, verificando-se chuva intensa em oito distritos e vento forte em todo o território nacional, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Em comunicado, o IPMA revelou que, de acordo com as previsões mais atualizadas, a depressão Bárbara deverá manter a trajetória inicialmente considerada, chegando à região espanhola da Galiza no final do dia.

Devido à previsão de mau tempo, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) lançou um alerta à população e recomendou a adoção de comportamentos adequados à situação meteorológica.

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), os distritos de Lisboa, Setúbal, Beja, Santarém, Évora, Castelo Branco e Portalegre estão sob o alerta vermelho entre as 12h00 e as 18h00 devido à previsão de chuva intensa e vento forte.

O aviso vermelho corresponde a uma situação meteorológica de risco extremo. Nesta situação, o IPMA recomenda que as pessoas se mantenham ao corrente da evolução das condições meteorológicas e sigam as orientações da proteção civil.

"Em termos de vento, prevê-se que as rajadas máximas sejam até 90 quilómetros por hora (km/h) na generalidade do território, sendo que nas terras altas, as rajadas poderão atingir 130 km/h nas regiões Centro e Sul e 110 km/h na região Norte", pode ler-se no comunicado.

O IPMA alertou ainda que se prevê a possibilidade de localmente ocorrer fenómenos extremos de ventos.

Quanto à agitação marítima, até quarta-feira será de sudoeste com 2 a 3,5 metros em toda a costa, temporariamente entre 4 a 4,5 metros a sul do Cabo da Roca, passando a ser de noroeste durante quinta-feira.

Portugal continental está sob o efeito da depressão Bárbara, que dará origem a precipitação forte, aumento da intensidade do vento com rajadas até 100 quilómetros por hora e até 130 quilómetros por hora nas terras altas e agitação marítima, em especial na costa da região sul.

Ver comentários