Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Detetados problemas na água de 37 praias

Sete zonas balneares foram interditas pelas autoridades por risco de contaminações.
Francisca Genésio 18 de Agosto de 2019 às 09:36
 Praia de Carcavelos interdita a banhos devido a presença de algas vermelhas
Manto verde criado por algas foi criado sobretudo na zona da rebentação nas praias entre Manta Rota e praia Verde
 Praia de Carcavelos interdita a banhos devido a presença de algas vermelhas
Manto verde criado por algas foi criado sobretudo na zona da rebentação nas praias entre Manta Rota e praia Verde
 Praia de Carcavelos interdita a banhos devido a presença de algas vermelhas
Manto verde criado por algas foi criado sobretudo na zona da rebentação nas praias entre Manta Rota e praia Verde
Há 37 praias portuguesas com desaconselhamentos, proibição de banhos ou interdições específicas.

Os dados, disponíveis na página do Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos, e analisados pela associação ambientalista Zero, mostram que houve melhoria na qualidade das águas balneares. Comparativamente ao mesmo período do ano passado - até 15 agosto - há menos uma praia com registo de problemas.

Do total de praias desaconselhadas, a maioria (30) deve-se aos resultados das análises à água: os parâmetros microbiológicos avaliados (Escherichia coli e Enterococus intestinais) foram, em muitas destas, ultrapassados. Também a ocorrência de microalgas vermelhas, como aconteceu em junho em várias praias do Algarve, contribuiu para as interdições.

Os restantes sete casos referem-se a zonas balneares interditadas pelos delegados regionais de Saúde devido a "risco ou existência de problemas de contaminação", pode ler-se no comunicado da Zero. O único caso recorrente, com dois desaconselhamentos a banhos, foi o da praia de Faro-Mar, no concelho de Faro.

Das 37 águas balneares afetadas, oito referem-se a zonas interiores e 29 são costeiras. "As zonas balneares interiores são mais suscetíveis a descargas ou à falta de tratamento de águas residuais, faltando medidas adequadas de controlo", critica a associação ambientalista, que exige "esclarecimento" à Agência Portuguesa do Ambiente e à Inspeção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território "das causas de contaminação e ações tomadas pelas autoridades".

Praias do Algarve afetadas por longo ‘manto’ de algas
As praias do Algarve têm sido, nos últimos dias, ‘invadidas’ por uma longa extensão de algas. A praia de Monte Gordo, em Vila Real de Santo António, tem sido uma das mais afetadas. O fenómeno não é prejudicial para a saúde, mas tem incomodado os banhistas e obrigado as autarquias a realizar limpezas extra. Já em junho deste ano a região, sobretudo entre a ilha do Farol e Vilamoura, tinha sido afetada por um manto de microalgas vermelhas.

PORMENORES
Temperaturas vão descer
As temperaturas vão sofrer uma ligeira descida, progressivamente, até terça-feira. Segundo as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, os próximos dias serão marcados por céu pouco nublado. Há também possibilidade de chuva fraca, sobretudo na região Norte e Centro do País. Hoje o distrito mais quente será Faro, registando 35º C.

Água mais quente no Norte
A temperatura da água do mar na região Norte do País está acima da média da das praias do Algarve. Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, a água das praias de Ofir e de Apúlia, em Esposende, registou este sábado temperaturas a rondar os 18º C. Já a água das praias de Albufeira e Lagos, no Algarve, ficou-se pelos 15º C e 17º C, respetivamente.
Faro Algarve Zero Instituto Português do Mar e da Atmosfera Norte ambiente água questões sociais
Ver comentários