Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

"É muito desgastante para quem está no terreno": Centro Social de Bairro em Famalicão vive dias dramáticos

Cinco utentes do lar morreram com coronavírus. Vítimas são quatro mulheres e um homem, que tinham entre os 80 e os 90 anos.
Ana Isabel Fonseca 8 de Abril de 2020 às 08:27
Instituição vive um momento muito desgastante, sem saber números reais
Instituição vive um momento muito desgastante, sem saber números reais FOTO: João Cravo
Os últimos dias revelaram-se verdadeiramente dramáticos para o Centro Social de Bairro, em Vila Nova de Famalicão. Está confirmada a morte de cinco utentes do lar com a Covid-19 - quatro mulheres e um homem, que tinham entre os 80 e os 90 anos. Residiam nas freguesias de Ruivães, Delães e Bairro. A primeira morte ocorreu a 29 de março e a última na segunda-feira. Um idoso morreu no lar e os outros nos hospitais de Guimarães e Famalicão.

"Tem sido muito desgastante para quem está no terreno, têm sido dias muito complicados. As pessoas que perderam a vida tinham já outras patologias, tinham já um estado de saúde muito delicado", disse ao CM Ana Sousa, presidente do Centro Social de Bairro.

Nem todos os 40 utentes do lar foram testados, mas já se sabe que alguns estão infetados. A direção do centro social apenas irá revelar os números quando todos forem testados e forem conhecidos resultados. Existem também alguns funcionários que testaram positivo. "Temos também alguns idosos infetados já hospitalizados, são quatro ou cinco, não consigo precisar neste momento", indica ainda a responsável do lar.

Asilo de São José regista seis mortes
Seis utentes do Asilo de São José, em Braga, morreram infetados com o novo coronavírus. Todas as vítimas mortais estavam internados no hospital da cidade e tinham várias patologias associadas.

51 casos positivos de coronavírus
O Lar Luiz Bernardo Almeida em Vale de Cambra regista 48 casos positivos da Covid-19 em utentes, três em funcionários e a morte de uma idosa. A maior parte dos utentes infetados estão no lar.

Lar em Vila Real regista 88 casos
O Lar de Nossa Senhora das Dores, em Vila Real, tem 88 funcionários e utentes dados como positivos para Covid-19. 53 idosos foram levados para o Hospital Militar do Porto, onde três acabaram por morrer.

30 utentes infetados e dois mortos em lar
Dois utentes do Centro Social e Paroquial de Darque, em Viana do Castelo, morreram vítimas do novo coronavírus. A instituição regista ainda 30 casos positivos em utentes e três em funcionários. O lar espera o resultado de 31 testes realizados a doentes.

Idosa da Maia morre no hospital
Adelaide Martins, de 91 anos, é a primeira morte a registar no Lar de Santo António, na Maia, vítima da Covid-19. A idosa estava internada no Hospital Militar do Porto. A instituição regista ainda cerca de 20 casos positivos em utentes e sete em funcionários.

Lar de Ílhavo conta quatro mortos
O Lar de São José, em Ílhavo, registou até segunda-feira quatro mortes de utentes nos últimos dias. Na instituição, foram realizados 53 testes, e 40 deram positivo para o novo coronavírus.

Assistência a reumáticos em risco
A Sociedade Portuguesa de Reumatologia e a Ordem dos Médicos alertam que a "prescrição indiscriminada e exagerada a doentes Covid-19 de alguns medicamentos usados na reumatologia pode comprometer a assistência aos doentes reumáticos". As duas organizações referem-se sobretudo à hidroxicloroquina e à cloroquina, medicamentos validados para casos de malária e que têm estado a ser usados nesta pandemia em doentes internados com Covid-19.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)