Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Empresas portuguesas atingidas pelo coronavírus

Falta de matérias-primas trava produção no setor têxtil. Menos eventos sociais fazem cair encomendas de vinho.
Vanessa Fidalgo 20 de Fevereiro de 2020 às 01:30
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
O surto do vírus da China (Covid-19) já está a afetar empresas portuguesas, sobretudo nos setores têxtil e agroalimentar.

Para este último, o primeiro trimestre do ano está "praticamente perdido", nota o presidente da Associação de Jovens Empresários China-Portugal, Alberto Carvalho Neto. São afetadas as exportações de produtos como o vinho que, na China, é consumido maioritariamente em eventos sociais.

Também a empresa têxtil Calvelex, com sede em Lousada, anunciou que suspendeu parte da produção, tanto por falta de matérias-primas como de encomendas, devido ao Covid-19. As exportações de serviços e de componentes, em especial na indústria automóvel, também diminuíram. 

O único setor que "subiu a pique", sublinhou Carvalho Neto, foi o da exportação de material médico, "normalmente para países como Moçambique e Angola", que foi agora canalizada para a China e Macau.

Entretanto, investigadores norte-americanos criaram um mapa 3D do vírus, que pode apoiar uma potencial vacina.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)