Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Epidemia gripal de baixa intensidade mas com tendência crescente

Na semana de 16 a 22 de dezembro foram reportados três casos de internamento hospitalar.
Lusa 27 de Dezembro de 2019 às 19:16
Gripe
Gripe
Gripe
Gripe
Gripe
Gripe
Portugal teve, em linha com a Europa, uma atividade gripal epidémica de "baixa intensidade", mas com "tendência crescente", na semana de 16 a 22 de dezembro, em que foram reportados três casos de internamento hospitalar, foi esta sexta-feira indicado.

A informação consta no "Boletim de Vigilância Epidemiológica da Gripe", divulgado semanalmente pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA).

Segundo o boletim, a taxa de incidência da síndrome gripal foi, na semana passada, de 42,29 casos por cem mil habitantes, com "a tendência crescente" da infeção por gripe a revelar "um padrão temporal mais precoce" do que o observado em épocas de vigilância anteriores, com exceção da de 2016/2017.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) estimou, num comunicado emitido em 12 de dezembro, que o pico da gripe será atingido entre a última semana de dezembro e a primeira de janeiro de 2020.

Um dia antes, a Associação Nacional de Farmácias apontara o pico para entre o Natal e a segunda semana de janeiro, com base na dispensa de medicamentos e produtos de saúde para infeções respiratórias.

Na quinta-feira, a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, disse que Portugal está em "franca atividade" epidémica gripal, embora a sua incidência seja "bastante moderada".

Graça Freitas esclareceu que só se perceberá que a atividade gripal atingiu o pico quando "a curva" da evolução da sua incidência "começar a descer".

Como "possíveis explicações" para a moderação verificada, a diretora-geral da Saúde referiu que o vírus que está a circular é, sobretudo, do tipo B, o que indicia uma época gripal menos grave, as temperaturas moderadas e o facto de mais de dois milhões de pessoas se terem vacinado.

Na semana passada, o valor médio da temperatura mínima do ar (9,39ºC) foi 3,34ºC superior ao normal para o mês de dezembro, de acordo com o boletim do INSA hoje publicado, que cita dados do Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

Desde o início da época gripal, em outubro, foram reportados nove casos de internamento em unidades de cuidados intensivos hospitalares, dos quais sete eram pessoas com doença crónica e seis por infeção com o vírus tipo B.

Dos nove casos, três foram notificados na semana de 16 a 22 de dezembro, período em que a mortalidade "por todas as causas" apresentou valores de acordo com o esperado.

O Sistema Nacional de Vigilância da Gripe para 2019/2020 foi ativado em outubro último e mantém-se até maio.

As autoridades recomendam a vacinação contra a gripe a idosos, profissionais e prestadores de cuidados de saúde, doentes crónicos ou imunodeprimidos e grávidas.

Portugal Europa INSA Graça Freitas Saúde doenças
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)