Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
6

Escaravelho sem asas descoberto

Bióloga Ana Sofia Reboleira descobriu inseto numa caverna que é o maior abismo da Terra.
6 de Abril de 2014 às 20:41
O escaravelho foi descoberto numa expedição realizada à Krubera-Voronya
O escaravelho foi descoberto numa expedição realizada à Krubera-Voronya FOTO: Direitos Reservados

Uma nova espécie de escaravelho "sem asas e sem olhos viáveis" foi descoberto pela bióloga portuguesa Ana Sofia Reboleira, na Krubera-Voronya, na Abecásia/Geórgia. Esta gruta é considerada o maior abismo da Terra, onde o inseto vive em total escuridão. Segundo a bióloga, trata-se de "um escaravelho carabídeo que desenvolveu características de adaptação à vida sem luz e às condições inóspitas" da gruta mais profunda do Mundo - tem uma profundidade de 2197 metros abaixo do nível do solo. "É a única caverna do Mundo que ultrapassa os dois quilómetros de profundidade, sendo considerada a última fronteira da exploração biológica na Terra e apelidada por alguns como o 7º continente", frisou a bióloga.

Nas grutas onde a temperatura ambiente "é inferior a 5º C", a prospeção biológica exige, segundo a investigadora, "uma grande preparação técnica e física e uma grande resistência psicológica", sendo necessário permanecer "vários dias no interior da Terra" para onde "todo o equipamento é transportado pelos expedicionários".

A nova espécie foi recolhida durante os trabalhos coordenados pela bióloga (da Universidade de Aveiro) e pelo colega espanhol Alberto Sendra (do Museu Valenciano de História Natural). A descoberta já foi publicada na conhecida revista científica ‘Zootaxa'.

escaravelho sem asas encontrado
Ver comentários