Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Estudos sobre linhas do metro do Porto geram polémica

Acordo foi assinado com alguns autarcas de costas voltadas com Área Metropolitana.
Aureliana Gomes 22 de Fevereiro de 2020 às 10:05
Metro do Porto
Metro do Porto FOTO: Direitos Reservados
O momento era de comemoração, mas a assinatura do protocolo para a consolidação da expansão da rede de Metro do Porto e Metro Bus - no valor de 860 milhões de euros - ficou marcada, esta sexta-feira, pela contestação dos autarcas da Trofa e Vila do Conde.

Na cerimónia, realizada na Câmara de Gondomar, o cumprimento "gelado" entre o presidente da Câmara da Trofa, Sérgio Humberto, e o presidente do conselho de administração da Área Metropolitana, Eduardo Vítor Rodrigues, mostrou a falta de entendimento. "É mais do mesmo. São estudos e estudinhos para atirar areia para os olhos", disse Sérgio Humberto, lembrando que a Trofa deveria ter integrado a 1ª fase de construção de novas linhas, que se inicia em março.

Com a verba para gastar até 2030, os estudos de viabilidade deverão estar concluídos em 10 meses. "Assinei mas deixei claro que não tive oportunidade de dar qualquer sugestão", disse a autarca de Vila do Conde, Elisa Ferraz.

O ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, deixou claro que os "estudos vão ser feitos de forma transparente e com o maior rigor técnico". O acordo inclui o estudo de 7 novas linhas, no Porto, Matosinhos, Gaia, Gondomar, Maia, Matosinhos e Trofa.

Obras das linhas Rosa e Amarela em março
A expansão da linha do Metro foi anunciada em 2017. A primeira fase de construção avança já no mês de março, com a construção da Linha Rosa, entre S. Bento e a Casa da Música, e a expansão da Linha Amarela, entre Santo Ovídeo e a Vila D’Este, em Vila Nova de Gaia.

Autarca de Espinho fala em "clima de mal-estar"
O autarca de Espinho, Joaquim Pinto Moreira, recusou o convite para a cerimónia de assinatura do protocolo por considerar haver "discriminação" e decisões tomadas "por baixo da mesa". "Espinho ficou excluído, portanto não estou disponível para o papel de figurante", disse.

PORMENORES
Verba dividida
Dos 860 milhões de euros, 620 milhões destinam-se à consolidação da rede do Metro do Porto, e 240 para o desenvolvimento de sistemas de transportes coletivos - Metro Bus.

Protocolo assinado
O documento para realização de estudos de viabilidade económica foi assinado pelo Governo, Área Metropolitana e Metro.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)