Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Greta Thunberg em Madrid: "Querem silenciar os jovens, têm medo da mudança que trazemos"

Ativista sueca respondeu a perguntas dos jornalistas antes da marcha pelo clima a realizar-se a propósito da COP25.
SÁBADO 6 de Dezembro de 2019 às 16:47
Greta Thunberg em Madrid: 'Alguns querem silenciar os jovens, têm medo da mudança que trazemos'
Greta Thunberg em Madrid: 'Alguns querem silenciar os jovens, têm medo da mudança que trazemos'
Greta Thunberg em Madrid: 'Alguns querem silenciar os jovens, têm medo da mudança que trazemos'
Greta Thunberg em Madrid: 'Alguns querem silenciar os jovens, têm medo da mudança que trazemos'
Greta Thunberg em Madrid: 'Alguns querem silenciar os jovens, têm medo da mudança que trazemos'
Greta Thunberg em Madrid: 'Alguns querem silenciar os jovens, têm medo da mudança que trazemos'
Greta Thunberg em Madrid: 'Alguns querem silenciar os jovens, têm medo da mudança que trazemos'
Greta Thunberg em Madrid: 'Alguns querem silenciar os jovens, têm medo da mudança que trazemos'
Greta Thunberg em Madrid: 'Alguns querem silenciar os jovens, têm medo da mudança que trazemos'
Greta Thunberg terminou esta sexta-feira a sua viagem que a levou desde os EUA até Madrid, em Espanha, para assistir à Cimeira das Nações Unidas sobre as Alterações Climáticas (COP-25) e antes de participar na marcha pelo clima, respondeu a jornalistas sobre as alterações climáticas. Durante a ronda de questões, afirmou que as vozes dos ativistas pelo clima são cada vez mais ouvidas, mas que essa atenção continua sem se traduzir em ações concretas.

A ativista lamentou que os líderes políticos continuem a declarar inúmeras vezes uma emergência climática sem atuarem concretamente. "Mas nós somos muito pacientes, disse a impulsionadora do movimento "Sextas-feiras pelo clima". Em cima do palco estavam outros três representantes deste movimento, mas maior parte das perguntas foram dirigidas à jovem sueca que lembrou que o movimento cada vez cresce mais. 

A jovem disse ainda que não acha que os políticos a devam ouvir a ela. "Os políticos não deviam escutar-me antes de todos os outros. Precisamos de mais ativistas pelo clima. É muito importante o ativismo, por-favor, não me façam perguntas só a mim", disse. Antes de avançar que tem esperanças que esta cimeira resulte em linhas de ação concretas e que os políticos ganhem consciência de que não "se pode ignorar por mais tempo" a crise climática.

"Alguns querem silenciar os jovens, têm medo da mudança que trazemos, querem à força toda silenciar-nos", acrescentou.

A agenda da ativista também inclui a sua participação, segunda-feira, no evento "Crianças e jovens perante as Alterações Climáticas", acompanhada da ministra da Educação espanhola, Isabel Celaá, a Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, e a diretora executiva da Unicef, Henrietta H. Fore.

Todos estes eventos são realizados à margem da Cimeira das Nações Unidas sobre as Alterações Climáticas que foi transferida de urgência, em 1 de novembro para Madrid, depois de o Chile ter anunciado que renunciava à sua organização, devido à contestação social sem precedentes no país.

Greta Thunberg chegou a Lisboa na terça-feira, depois de uma viagem de barco à vela desde os Estados Unidos, e antes de se deslocar a Madrid para participar nas atividades paralelas à COP25.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)