Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Grupo de 10 golfinhos preso em redes de pesca na praia de Mira, em Coimbra. Dois morreram

Animais foram libertados e devolvidos ao mar.
Correio da Manhã 10 de Setembro de 2020 às 16:49
Golfinhos foram devolvidos ao mar, mas dois morreram
Golfinhos foram devolvidos ao mar, mas dois morreram
Golfinhos foram devolvidos ao mar, mas dois morreram
Golfinhos foram devolvidos ao mar, mas dois morreram
Golfinhos foram devolvidos ao mar, mas dois morreram
Golfinhos foram devolvidos ao mar, mas dois morreram
Golfinhos foram devolvidos ao mar, mas dois morreram
Golfinhos foram devolvidos ao mar, mas dois morreram
Golfinhos foram devolvidos ao mar, mas dois morreram
Golfinhos foram devolvidos ao mar, mas dois morreram
Golfinhos foram devolvidos ao mar, mas dois morreram
Golfinhos foram devolvidos ao mar, mas dois morreram
Golfinhos foram devolvidos ao mar, mas dois morreram
Golfinhos foram devolvidos ao mar, mas dois morreram
Golfinhos foram devolvidos ao mar, mas dois morreram
Golfinhos foram devolvidos ao mar, mas dois morreram
Golfinhos foram devolvidos ao mar, mas dois morreram
Golfinhos foram devolvidos ao mar, mas dois morreram

Um grupo de cerca de 10 golfinhos ficou preso nas redes de pesca de uma embarcação ao largo da praia em Mira, em Coimbra. Dois dos animais acabaram por morrer no decorrer das operações de resgate e devolução ao mar.

Segundo o comandante da Capitania do Porto de Aveiro Humberto Silva, o alerta chegou por volta das 10h00 desta quinta-feira. Reportaram a captura acidental nas redes de Arte Xávega da praia de Mira. Depois contactámos logo com o Centro de Reabilitação de Animais Marinhos (CRAM) para proceder às operações de libertação e devolução ao mar, explicou.

As operações foram acompanhadas de perto por muitos curiosos que encheram o areal e tentaram ajudar.

Pelas 11h00 os golfinhos presos foram devolvidos a alto mar. No entanto, dois exemplares não resistiram e acabaram por morrer durante as operações de resgate. Segundo a Polícia Marítima, nenhum dos outros exemplares libertados apresentava ferimentos.

Foi verificado que a embarcação de pesca tinha os dispositivos sonores que a lei exige para afastar e evitar pescar acidentalmente mamíferos aquáticos, como os golfinhos.

Mira Porto de Aveiro Humberto Silva ambiente Polícia marítima golfinhos
Ver comentários