Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Horas de espera, senhas limitadas e marcações que demoram meses para tirar o Cartão de Cidadão ou o Passaporte

É este o cenário vivido nas conservatórias do Registo Civil e nas Lojas do Cidadão, em Lisboa.
Ana Botto 4 de Junho de 2019 às 23:06
FOTO: CMTV
Há horas de espera, senhas limitadas e marcações que demoram meses. É este o cenário vivido nas conservatórias do Registo Civil e nas Lojas do Cidadão, em Lisboa. É o preço que se paga por um Cartão de Cidadão e por um passaporte renovado. 

Na conservatória do Registo Civil, no Parque das Nações, as filas são a perder de vista. Há quem tenha chegado antes das 06h00, só para marcar lugar.

À medida que as horas passam a fila começa a dar a volta ao quarteirão. Há quem espere três horas só para tirar a senha de atendimento. O relógio marca as 08h30 e as senhas já acabaram pouco depois da abertura das portas.

Depois são mais três horas para conseguir finalmente ser atendido. O cenário repete-se nos serviços do Campus da Justiça e do Instituto de Registos e Notariado da Fontes Pereira de Melo, em Lisboa. 

Nem todos têm lugares sentados. Muitos acabam por sair ou então são obrigados a esperar de pé nos corredores. É na Grande Lisboa que mais se tem sentido o congestionamento dos serviços.

Para a Associação Sindical dos Conservadores dos Registos, os problemas são provocados pela falta de pelo menos 1500 funcionários. Nestas contas, há vinte anos que não entra ninguém para os registos de notariado.
Ver comentários