Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Hospital das Forças Armadas em Lisboa acolhe mais 20 doentes Covid

Atualmente encontram-se 117 doentes Covid internados no Polo de Lisboa.
Sérgio A. Vitorino 25 de Janeiro de 2021 às 22:06
A carregar o vídeo ...
Hospital das Forças Armadas em Lisboa acolhe mais 20 doentes Covid

O Hospital das Forças Armadas , em Lisboa, acolheu está segunda-feira os primeiros 20 doentes COVID-19 para as novas alas de internamento, que vão acrescentar 140 camas em apoio aos hospitais civis lotados com doentes da pandemia.

De acordo com o Estado-Maior-General das Forças Armadas, estas duas dezenas de doentes são provenientes dos Hospitais de Vila Franca, Garcia de Orta, Beatriz Ângelo, Fenando Fonseca e Setúbal.

"Uma equipa médica do HFAR-PL recebeu os doentes, encaminhando-os para uma das novas alas criadas para internamento de doentes COVID-19, onde lhes está a ser prestado o devido acompanhamento médico", explica. Esta ala, com 20 camas, funcionava como gabinetes para consultas externas e foi adaptada nos últimos dias. Também uma outra área semelhante e dois refeitórios do hospital foram adaptados a internamento, num esforço que mobiliza perto de 350 médicos, enfermeiros , auxiliares e outro pessoal militar.

"Este apoio é realizado , no âmbito do protocolo de colaboração estabelecido entre o HFAR-PL e a ARS LVT, tendo o transporte sido realizado por ambulâncias da região."

Atualmente encontram-se 117 doentes Covid internados no Polo de Lisboa.

Com este reforço, o Hospital das Forças Armadas passará a operar, em Lisboa, um total de 274 camas de enfermaria, sendo 197 para doentes Covid-19 (72%) e 20 camas de cuidados intensivos, das quais, 15 destinadas a doentes Covid-19 (75%).

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários