Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Hospital de Évora indica que testes ao coronavírus a doentes e profissionais são negativos

Unidade hospitalar tinha anunciado, em comunicado, que "uma sua profissional do serviço de urgência tinha testado positivo".
Lusa 23 de Junho de 2020 às 21:45
Hospital do Espírito Santo de Évora
Utentes queixam-se do tempo de espera no hospital de Évora
Hospital do Espírito Santo de Évora
Utentes queixam-se do tempo de espera no hospital de Évora
Hospital do Espírito Santo de Évora
Utentes queixam-se do tempo de espera no hospital de Évora
O Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE) revelou hoje que os testes feitos aos doentes internados e profissionais de saúde que tinham contactado com um elemento do serviço de urgência que tinha testado positivo para a covid-19 são negativos.

Os testes foram realizados depois de um elemento do serviço de urgência daquela unidade hospitalar ter testado positivo.

Em comunicado enviado hoje à agência Lusa, o HESE indicou que "no âmbito do procedimento interno de rastreio a todos os possíveis contactos da profissional que tinha testado positivo, os resultados de todos os testes realizados são negativos".

A unidade hospitalar tinha anunciado, em comunicado, que "uma sua profissional do serviço de urgência", que também exercia atividade assistencial no lar de Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora, onde foi detetado um surto de covid-19, "tinha testado positivo".

"Por razões de precaução e segurança, o HESE decidiu, no dia em que teve conhecimento desse facto, iniciar um procedimento interno de rastreio a todos os possíveis contactos daquela profissional, utentes e profissionais", adiantou.

Na passada quinta-feira, foi detetado o primeiro caso positivo de covid-19 no lar da Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva (FMIVPS), em Reguengos de Monsaraz, o de uma utente que foi de imediato internada, tendo sido iniciada nesse dia a testagem a todos os funcionários e utentes da instituição e, posteriormente, à comunidade.

O presidente da Câmara de Reguengos de Monsaraz, José Calixto, disse hoje à Lusa, que na FMIVPS há um total de 22 trabalhadoras e 46 utentes infetados com a doença provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2.

Hoje, além de cinco casos no lar onde surgiu o surto, foram confirmados mais detetados mais seis pessoas infetadas por covid-19 na comunidade.

"Temos mais 11 casos verificados" e, desses, "cinco são na fundação" que possui o lar e "seis na comunidade", disse José Calixto, em declarações à Lusa.

O autarca assinalou que, atualmente, estão internados quatro utentes do lar no Hospital do Espírito Santo de Évora, com uma situação clínica "estável".

Serviços do município, escolas, creches e jardins-de-infância locais, atividades de apoio à família e "alguns estabelecimentos comerciais" situados nas imediações do lar afetado já foram encerrados.

Portugal contabiliza pelo menos 1.540 mortos associados à covid-19 em 39.737 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários