Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Infeciologista alerta: “Número de infetados por coronavírus pode ser muito maior”

Quem não tem sintomas não é testado, o que coloca em causa os dados oficiais.
Vanessa Fidalgo 6 de Abril de 2020 às 08:12
Sílvia Saraiva, infeciologista
Sílvia Saraiva, infeciologista FOTO: CMTV

A escassez de testes e a forma como são feitos pode estar a escamotear a verdade sobre os números real de infetados com Covid-19, alerta a médica infeciologista Sílvia Saraiva.

CM –Os números oficiais de infetados a que temos acesso são realistas?

– Nunca, porque os testes nunca são feitos no número em que deveriam ser feitos. As pessoas que contactam com infetados aguardam 15 dias para fazer os testes e às vezes nem sequer os chegam a fazer. Isto acontece até entre os profissionais de saúde, portanto os números ficam aquém. O único número realmente realista e objetivo é o das pessoas internadas em Cuidados Intensivos. Além disso, é preciso não esquecer que temos 30 por cento de falsos positivos.

– Porque é que há tantos falsos positivos?

- Atendendo a que é feito com uma zaragatoa nasal, se não não for feito corretamente e de uma forma suficientemente profunda, o número de falsos negativos é ainda maior.

- Conhece casos?

- Sim, conheço casos de pessoas com sintomatologia - e inclusivamente casos de pessoas que vieram a falecer - mas que tinham feito testes com resultado negativo. Algumas foram incluídas na lista, porque era demasiado óbvio, outras não. Mas o que interessa reter é que os testes não são feitos da forma que deveriam. Há profissionais de saúde, equipas inteiras, que não são testados depois de terem estado em contacto com um positivo porque não têm sintomas e então dizem-lhes para aguardar. Enquanto aguardam passam-se 15 dias. É de acreditar que algumas dessas pessoas tiveram coronavírus assintomático e continuaram a trabalhar normalmente.

Covid-19 Sílvia Saraiva questões sociais economia negócios e finanças saúde política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)