Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Interior é o mais atingido pela subida de mortes desde o início da pandemia de Covid-19

164 dos 308 municípios registaram um número de óbitos superior ao verificado no mesmo mês nos dois anos anteriores.
João Saramago 12 de Setembro de 2020 às 01:30
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus
Pequenos concelhos, na sua maioria do Interior, foram os mais atingidos pelo aumento da mortalidade verificada desde o início da pandemia de Covid-19, que atinge Portugal desde 2 de março. Entre 3 e 30 de agosto, 164 dos 308 municípios portugueses registaram um número de óbitos superior à média apurada em 2018 e 2019.

Em 41 destes 164 municípios, o número de óbitos foi 1,5 vezes superior ao verificado nos dois anos anteriores. A região Centro lidera com 13 concelhos: Meda, Pinhel, Belmonte, Penamacor, Mortágua, Vila Nova de Poiares, Figueiró dos Vinhos, Castanheira de Pera, Ferreira do Zêzere, Mação, Sardoal, Constância e Cadaval.

No Alentejo e Ribatejo há a registar onze concelhos: Crato, Avis, Fronteira, Campo Maior, Estremoz, Redondo, Alcácer do Sal, Grândola, Cuba, Alvito e Almeirim.

No Norte são nove os municípios: Vila Verde, Amares, Celorico de Bastos, Mondim de Bastos, Mesão Frio, Sabrosa, Freixo de Espada à Cinta, Carrazeda de Ansiães e São João da Pesqueira. Os restantes oito concelhos são um no Algarve (Aljezur), dois na Madeira (São Vicente e Calheta) e cinco nos Açores (Vila do Porto, Lagoa, Horta, Lages do Pico e Madalena). A nível nacional o concelho de Alvito foi o mais atingido por este aumento, seguido de Lages do Pico, Belmonte e Fronteira.


Covid-19 Interior Portugal Belmonte Fronteira Bastos Pico Alvito Lages
Ver comentários