Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade

Lar de Albergaria tem seis idosos e 13 funcionários infetados com coronavírus

Diretora reconhece que as medidas que foram tomadas para evitar a propagação do novo coronavírus não foram eficazes.
Lusa 26 de Março de 2020 às 18:39
Lar de Albergaria-a-Velha
Lar de Albergaria-a-Velha FOTO: Direitos Reservados
O lar Geriabranca em Albergaria-a-Velha, no distrito de Aveiro, onde morreu uma idosa infetada com o novo coronavírus, tem mais cinco idosos e 13 funcionários que testaram positivo para a covid-19.

"Temos a confirmação de seis utentes infetados, sendo que um deles já morreu. Dois estão internados no hospital e os restantes três estão no lar, isolados dos outros utentes", disse à Lusa a diretora técnica do lar, Lurdes Reis.

Além destes idosos, a responsável disse que os 13 funcionários que se encontravam no exterior quando a situação foi detetada já fizeram o teste, tendo obtido um resultado positivo.

Lurdes Reis, que se encontra desde a passada segunda-feira no interior desta residência sénior situada na freguesia da Branca, com mais cinco funcionárias e 25 idosos, disse ter a certeza de que há "muito mais" pessoas infetadas.

"Esta manhã enviámos um utente ao hospital que estava a apresentar sintomatologia. Os restantes, para já, estão assintomáticos, mas receamos que nos próximos dias alguns deles possam começar a evidenciar sintomas", contou a responsável.

A diretora adiantou que estes utentes e os funcionários que ainda se encontram no interior da instituição fizeram hoje o teste para o novo coronavírus, devendo o resultado ser conhecido na sexta-feira.

Os testes aos idosos, na sua maioria com cerca de 80 anos, foram realizados por um laboratório privado, que foi contratado para o efeito, tendo os custos sido assumidos pela autarquia.

"Necessitamos de uma resposta urgente para podermos dividir os utentes, consoante os resultados, e assegurar os cuidados de saúde de que eles necessitam, porque a nossa equipa já está num quadro de exaustão que já invalida a prestação de cuidados com qualidade", disse Lurdes Reis.

A diretora reconhece que as medidas que foram tomadas para evitar a propagação do novo coronavírus como a "intensificação da desinfeção e da lavagem das mãos" e o uso de equipamentos de proteção individual não foram eficazes.

"As máscaras cirúrgicas que nós usamos não são 100% eficientes e tratar de utentes totalmente dependentes implica um contacto próximo. Não dá para manter a distância de segurança", observou.

Numa nota publicada no 'site' da autarquia, o presidente da Câmara de Albergaria-a-Velha, António Loureiro, refere que subiu para 22 o número de pessoas infetadas com o novo coronavírus no concelho, adiantando que estes números estão "estreitamente" relacionados com a situação "dramática" que se vive no lar Geriabranca.

 O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais 480 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 22.000.

Em Portugal, registaram-se 60 mortes, mais 17 do que na véspera (+39,5%), e 3.544 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, que identificou 549 novos casos em relação a quarta-feira (+18,3%).

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)