Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Lar de Misericórdia de Pavia com 23 utentes e 11 funcionárias infetados com Covid-19

Surto de coronavírus na instituição já provocou um morto.
Lusa 12 de Janeiro de 2021 às 13:46
Coronavírus
Coronavírus FOTO: Bruno Colaço
Os 23 utentes e 11 das funcionárias do Lar da Misericórdia de Pavia, em Mora (Évora), estão infetados com o novo coronavírus SARS-CoV-2, no surto na instituição, que já provocou um morto, revelou esta terça-feira o autarca.

"Todos os utentes, os 23, estão infetados, assim como 11 das funcionárias", disse à agência Lusa o presidente da Câmara de Mora, Luís Simão.

Além disso, neste surto de covid-19, que já provocou uma vítima mortal, um utente falecido na semana passada, há a contabilizar mais "51 habitantes da comunidade que estão infetados, a maioria familiares das pessoas do lar", acrescentou.

Do total de infetados, "há duas pessoas internadas" no Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE), mais precisamente "uma funcionária e um senhor da comunidade", indicou Luís Simão.

O autarca tinha criticado, na passada sexta-feira, em declarações à Lusa, o atraso por parte da Saúde Pública na divulgação dos resultados dos testes realizados na instituição.

Contudo, "os resultados acabaram por chegar nesse mesmo dia, à noitinha", e confirmaram os receios do autarca, que suspeitava que todos os utentes estivessem infetados e que o surto se tivesse espalhado pela comunidade.

Em termos de testagem, "as coisas estão um bocadinho atrasadas em relação àquilo que seria desejável", criticou hoje, dando como exemplo as pessoas que estão alegadamente negativas e foram colocadas na Zona de Concentração e Apoio à População (ZCAP) da vila sede de concelho.

Atualmente, "temos cinco utentes da Misericórdia de Évora que fizeram teste no dia 02, com resultado negativo, e foram levadas para a ZCAP de Mora. Mas, já fizemos várias insistências junto da Saúde Pública, para voltarem a testar essas pessoas, e até agora nada", argumentou.

"Tenho que ter a certeza de que estão negativos, até porque também estão na ZCAP seis utentes negativos" de outro lar do concelho de Mora, o da Associação de Cabeção de Solidariedade aos Trabalhadores Idosos (ACSTI), alertou, frisando: "Gostávamos que a testagem tivesse mais alguma celeridade".

No Lar da ACSTI, onde já tinham morrido 18 utentes, faleceram mais dois, pelo que o número de vítimas mortais neste surto de covid-19 subiu para 20, revelou o presidente da câmara.

Ainda assim, "pensamos que já está tudo mais ou menos estabilizado neste lar, porque, mesmo entre as funcionárias que tinham tido resultado positivo" para o SARS-CoV-2, "há seis que recuperaram", pois, "voltaram agora a ser testadas e tiveram resultado negativo", referiu o autarca.

"Há algumas funcionárias que já não têm sintomas e estão desejosas de regressar, mas não há meio de virem fazer o teste", indicou Luís Simão, acrescentando que "os casos na comunidade também têm estado a baixar".

O surto no Lar da ACSTI infetou mais de 90 pessoas da instituição, a maioria utentes (dos quais 20 morreram), mas também funcionárias.

Em Portugal, morreram 7.925 pessoas dos 489.293 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários