Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Legalização da prostituição discutida no Parlamento

Acompanhante de luxo vai ser ouvida hoje na Assembleia.
Magali Pinto 4 de Junho de 2020 às 01:30
Ana Loureiro tem sido o rosto da petição que defende a legalização da prostituição em Portugal
Ana Loureiro
Ana Loureiro
Ana Loureiro tem sido o rosto da petição que defende a legalização da prostituição em Portugal
Ana Loureiro
Ana Loureiro
Ana Loureiro tem sido o rosto da petição que defende a legalização da prostituição em Portugal
Ana Loureiro
Ana Loureiro
O debate sobre a legalização da prostituição em Portugal vai ser retomado esta quinta-feira à tarde no Parlamento, com a audição de Ana Loureiro, acompanhante de luxo e subscritora da petição que contou com mais de quatro mil assinaturas.

A petição defende que a prostituição seja considerada "uma profissão com descontos e regalias sociais como qualquer outro trabalho, e só desta forma, pela via legal, poderem laborar".

Depois da audição de Ana Loureiro falta decidir se a proposta sobe a plenário para discussão. Ana Loureiro disse esta quarta-feira ao CM que a única coisa que espera é "que sejam sensíveis ao tema como à avaliação atual".

"É iminente existir uma nova abordagem sobre a prostituição tornando-a legal". Esta sexta-feira, Ana será ouvida na comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias.

"Há mulheres cada mais jovens, a iniciarem-se na prostituição. Se for legalizada será regulamentada. Pretendo que esta atividade seja proibida a menores de 21 anos, a mulheres que estejam ilegais no País e a punição de clientes que procurem prostitutas abaixo dos 21 anos, bem como quem as acolha nas suas casas", diz Ana.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)