Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Maço de tabaco pode vir a sofrer aumento de 10 cêntimos

Simulação da Deloitte estima que a alteração que houve na regra de cálculo no imposto sobre o tabaco possa levar ao aumento em alguns maços de tabaco.
13 de Outubro de 2020 às 10:24
Tabaco
Tabaco
O Governo propõe-se, no âmbito do Orçamento do Estado para 2021, alterar a fórmula de cálculo do imposto sobre o tabaco.

De acordo com a proposta entregue esta segunda-feira, o cálculo do imposto sobre o tabaco passa a considerar o preço médio ponderado dos cigarros introduzidos no consumo entre o dia 1 de dezembro 2019 e o dia 30 de novembro de 2020.

Com esta alteração, o tabaco vai mesmo aumentar. De acordo com uma simulação da Deloitte enviada às redações, "esta alteração implica um aumento do imposto em cerca de 0,05 euros por cada maço de cigarros, o que, previsivelmente, corresponderá a um aumento de 0,10 euros no preço de venda ao público do mesmo maço".

De qualquer forma em termos de receita fiscal, o Governo inscreve a mesma verba que pretende arrecadar em 2020: 1.400 milhões de euros.

Este imposto, tal como todos os restantes impostos especiais sobre o consumo, não teve para 2021 qualquer atualização das taxas de imposto.
Governo economia negócios e finanças indústria transformadora
Ver comentários