Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Madeira regista 40 casos de infeção por coronavírus

Novo balanço foi dado pelo Instituto da Administração da Saúde.
Lusa 30 de Março de 2020 às 19:38
Coronavírus
Coronavírus FOTO: EPA/RONALD WITTEK
O número de casos de covid-19 na Madeira subiu hoje para 40, mais um do que no domingo, indicou o Instituto da Administração da Saúde (IASAÚDE), sublinhando que se trata de um doente na faixa etária dos 40 anos.

"Trata-se de um caso de transmissão local, [uma pessoa] que, tendo contacto com um caso confirmado na Região Autónoma da Madeira, desenvolveu sintomatologia e foi positivo", explicou a vice-presidente do IASAÚDE, Bruna Gouveia, afirmando, no entanto, que não há ainda uma "situação de transmissão ativa na comunidade".

A responsável revelou que quatro casos suspeitos aguardam o resultado laboratorial dos testes, numa altura em que as autoridades regionais de saúde já sinalizaram um total 214 casos suspeitos no arquipélago.

Dos 40 doentes infetados, apenas um se encontra internado na unidade dedicada à covid-19 no Hospital Central do Funchal, sendo que os restantes apresentam sintomas ligeiros e permanecem no seu domicílio em isolamento ou, no caso de quatro cidadãos dos Países Baixos, num hotel.

Bruna Gouveia disse, em videoconferência, no Funchal, que 792 pessoas estão em vigilância ativa, entre as quais sete profissionais de saúde.

Por outro lado, 204 passageiros que desembarcaram nos aeroportos do arquipélago nos últimos dias cumprem a quarentena obrigatória em alojamentos designados pelas autoridades, nomeadamente 28 no Hotel Praia Dourada, no Porto Santo, 96 no Hotel Quinta do Lorde (Machico, zona leste da Madeira) e 80 no Hotel Vila Galé, em Santa Cruz, também na zona leste.

"Os números [de infetados] são ainda muito pequenos e ainda bem", declarou, por seu lado, o secretário da Saúde e Proteção Civil, Pedro Ramos, realçando que as medidas de contenção adotadas pela região "aparentemente estão a dar algum resultado".

O governante sublinhou que às 00:00 de terça-feira entram em vigor medidas ainda "mais restritivas" impostas pelo executivo, de coligação PSD/CDS-PP, no âmbito do estado de emergência.

Ausência de mobilidade dos profissionais entre as instituições de saúde, a proibição de ajuntamentos com mais de duas pessoas e a cessação de todas as atividades económicas consideradas não essenciais são algumas dessas medidas.

Pedro Ramos apontou também a limitação a 100 do número de passageiros autorizados a desembarcar nos aeroportos da região por semana e o respetivo confinamento obrigatório em cinco hotéis requisitados pelo executivo.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 727 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 35 mil.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 140 mortes, mais 21 do que na véspera (+17,6%), e 6.408 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 446 em relação a domingo (+7,5%).

Ver comentários