Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
2

Madeira sem novos casos de coronavírus pelo sétimo dia consecutivo

Arquipélago mantém 90 casos positivos identificados, 55 recuperados e 35 ativos.
Lusa 13 de Maio de 2020 às 18:54
Coronavírus xx
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus xx
Coronavírus
Coronavírus
Coronavírus xx
Coronavírus
Coronavírus
A Madeira não regista novos casos de infeção por covid-19 pelo sétimo dia consecutivo, mantendo-se com 90 casos positivos identificados, 55 recuperados e 35 ativos, revelou hoje o Instituto de Administração da Saúde (IASAÚDE).

De acordo com o boletim sobre a situação epidemiológica do arquipélago da Madeira, "os doentes mantêm seguimento pelas autoridades de saúde em ambulatório, sem necessidade de cuidados hospitalares", tendo sido notificados na região "um total de 1.517 casos suspeitos de covid-19, dos quais, 1.427 foram excluídos".

Segundo este organismo, há ainda "329 pessoas a ser acompanhadas pelas autoridades de saúde dos vários concelhos da região, 260 pessoas em vigilância ativa e 69 em autovigilância".

Sobre as linhas criadas no âmbito do Plano de Contingência para a covid-19, o total de atendimentos pela linha de acompanhamento psicológico do IASAUDE (291 212 399) é agora de 779, com 106 pessoas em acompanhamento pelos profissionais deste Instituto.

Os contactos Linha SRS24 (800 24 24 20) totalizam 7.517, tendo 27 chamadas sido feitas nas últimas 24 horas.

No que respeita ao total de testes à covid-19 realizados na região, o IASAÚDE adianta que foram processadas até à data 6.507 amostras no Laboratório de Patologia Clínica do SESARAM, tendo sido testados 5.789 utentes.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 292 mil mortos e infetou mais de 4,2 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Mais de 1,4 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.175 pessoas das 28.132 confirmadas como infetadas, e há 3.182 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Ver comentários