Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
5

Mais de 10,8 milhões de eleitores chamados às urnas este domingo

CNE assegura que estão criadas condições para a composição de todas as mesas de votos e garante que votar “é seguro”.
Paulo João Santos 24 de Janeiro de 2021 às 01:44
Foram distribuídas mais de 300 mil máscaras, 67 mil viseiras, e embalagens de álcool-gel
Foram distribuídas mais de 300 mil máscaras, 67 mil viseiras, e embalagens de álcool-gel FOTO: Direitos Reservados
São mais de 10,8 milhões os eleitores inscritos nos cadernos eleitorais para as Presidenciais deste domingo. Mas o ato eleitoral arrisca ser marcado por um recorde de abstenção.

Os politólogos e analistas têm apontado para uma abstenção que poderá ficar entre os 60% e os 70%. Além do receio da pandemia, também o facto de existir 1,5 milhões de eleitores no estrangeiro que foram automaticamente recenseados, mas que dificilmente votarão – o voto por correspondência não existe neste ato eleitoral – dará gás à abstenção.

Ontem, o porta-voz da Comissão Nacional de Eleições, João Almeida, frisou que votar nas Presidenciais “é seguro”, pedindo aos eleitores que se informem antecipadamente em que local exercem o direito de voto. Isto porque, como foi reduzido o número máximo de eleitores por mesa devido à pandemia e como foram escolhidos locais de maior dimensão, em alguns concelhos haverá eleitores que terão um local de voto distinto das últimas eleições.

Segundo dados do Ministério da Administração Interna, estão constituídas 12 450 secções de voto no País: 12 273 em território nacional e 177 no estrangeiro. O que corresponde a 62 250 membros de mesa.

Para que o risco de contágio seja reduzido, foram distribuídos pela administração eleitoral 134 840 pares de luvas, 337 100 máscaras cirúrgicas, 101 842 embalagens de gel e 67 420 viseiras. Aliás, a constituição das mesas foi um processo difícil. Várias autarquias, como Lisboa, Braga, Guimarães, Coimbra ou Aveiro realizaram testes rápidos aos elementos das mesas.

O Ministério da Administração Interna adverte, ainda, que os eleitores devem “adotar quatro medidas essenciais: utilizar máscara; manter a distância de segurança enquanto aguardam pela sua vez de votar; desinfetar as mãos; e utilizar caneta própria”.
Presidenciais Ministério da Administração Interna política eleições
Ver comentários