Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
3

Más condições ditam fecho de lar em Castanheira de Pera

Gerente assume “pequenas falhas” que pretendia resolver.
Isabel Jordão 22 de Fevereiro de 2020 às 10:27
Solar dos Avós, em Castanheira de Pera
Solar dos Avós, em Castanheira de Pera FOTO: Ricardo Ponte
O Solar dos Avós, em Castanheira de Pera, foi esta quinta-feira alvo de "encerramento urgente e imediato", devido às "condições deficitárias de funcionamento", que constituíam "perigo iminente para a saúde e bem-estar dos utentes acolhidos", revelou esta sexta-feira o Instituto de Segurança Social (ISS).

Ao CM, o gerente, Luís Melo, criticou a "brutalidade" da medida, por os utentes terem sido retirados de noite e admitiu "pequenas falhas".

O encerramento ocorreu "na sequência de uma denúncia" e em "articulação com a Autoridade de Saúde", adianta o ISS, realçando que se tratava de uma "estrutura residencial para pessoas idosas ilegal".

Há dois anos que Luís Melo assumiu a gerência do lar, que estava "em processo de licenciamento". "A Segurança Social veio na segunda-feira, foram apontadas pequenas falhas relacionadas com as ementas, extintores, central de incêndios e pequenas infiltrações". Foi também exigida a criação de uma saída de emergência a partir do primeiro andar do edifício.

O gerente garante que foi definido um prazo de cinco dias úteis para resolver essas falhas, mas o encerramento ocorreu dois dias depois, com os 18 idosos a serem encaminhados para outras instituições.

Também na quarta-feira, mas em Torres Novas, a Segurança Social fiscalizou cinco casas de acolhimento e lares de idosos com a PSP, a ASAE e as Finanças, de que resultou o encerramento administrativo de duas e a identificação de uma situação de maus-tratos a um idoso.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)