Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
1

Ministro do Ambiente admite aposta na dessalinização para fazer frente aos efeitos da seca

João Pedro Matos Fernandes quer uma gestão mais eficiente da água no Algarve.
Tiago Griff 4 de Fevereiro de 2020 às 09:29
Torneira
Ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes
Torneira
Ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes
Torneira
Ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes
O ministro do Ambiente quer uma gestão mais eficiente da água no Algarve e admite a aposta na dessalinização para fazer frente aos efeitos da seca. Entretanto, alguns autarcas da região estão esta semana em Espanha para conhecerem exemplos de boas-práticas no reaproveitamento e produção de água para que sejam depois aplicadas no Algarve.

"A dessalinização é uma solução mais realista neste momento", disse João Pedro Matos, que esta segunda-feira participou num encontro sobre alterações climáticas que teve lugar em Loulé.

O governante ressalva que "os valores historicamente baixos" dos preços da produção de energia solar permitem reduzir os "elevados custos energéticos na produção de água potável".

O ministro do Ambiente acha ainda que "não é com mais barragens que se resolve o problema", já que as existentes também estão com pouca água. Segundo o governante, "era trocar duas barragens vazias por três vazias", defendendo o uso de água de esgoto tratada para a rega dos campos de golfe, jardins ou lavagens de ruas.

Entretanto, nove autarcas algarvios, incluindo o presidente da AMAL António Pina, estão a visitar estações de tratamento de águas residuais e uma de dessalinização em Espanha.
Algarve Espanha ambiente água política autoridades locais questões sociais
Ver comentários