Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
4

Morreu menina lusodescendente que lutava contra um tumor raro

Augustine, de 4 anos, gerou onda de solidariedade em França.
8 de Outubro de 2018 às 17:28
Augustine de 4 anos lutava contra um tumor raro no cérebro.
Augustine de 4 anos lutava contra um tumor raro no cérebro
Augustine de 4 anos lutava contra um tumor raro no cérebro
Augustine de 4 anos lutava contra um tumor raro no cérebro
Augustine de 4 anos lutava contra um tumor raro no cérebro.
Luta da menina comoveu milhares de pessoas
Filipe Teixeira, familiar de Augustine
Augustine de 4 anos lutava contra um tumor raro no cérebro.
Augustine de 4 anos lutava contra um tumor raro no cérebro
Augustine de 4 anos lutava contra um tumor raro no cérebro
Augustine de 4 anos lutava contra um tumor raro no cérebro
Augustine de 4 anos lutava contra um tumor raro no cérebro.
Luta da menina comoveu milhares de pessoas
Filipe Teixeira, familiar de Augustine
Augustine de 4 anos lutava contra um tumor raro no cérebro.
Augustine de 4 anos lutava contra um tumor raro no cérebro
Augustine de 4 anos lutava contra um tumor raro no cérebro
Augustine de 4 anos lutava contra um tumor raro no cérebro
Augustine de 4 anos lutava contra um tumor raro no cérebro.
Luta da menina comoveu milhares de pessoas
Filipe Teixeira, familiar de Augustine
Morreu Augustine, de 4 anos, a menina que lutava contra um tumor raro no cérebro e que gerou uma onda de solidariedade na Internet. 

A notícia foi dada na página ‘Wonder Augustine’, criada pelos pais da menina. A página mantinha a família - grande parte a viver em Guimarães - a par do estado de saúde de Augustine e chamou a atenção da imprensa francesa. 

O objetivo era de sensibilizar os internautas para a falta de investimento na investigação das doenças raras.

"A Wonder Augustine partiu... Tranquilamente ao som da sua música (Dumbo de vianney), desde as primeiras notas, a sua respiração parou... Estávamos com ela.

O sol brilhava, uma joaninha veio visitar-nos no quarto... fomos fazer o que ela adorava fazer, apanhar margaridas. A nossa filha querida, amamos-te tanto... para sempre... Fui a primeira e a última pessoa a abraçar-te. O caminho vai ser difícil sem você", lê-se na publicação feita no Facebook.

Internet Wonder Augustine tumor
Ver comentários