Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Mulher de 93 anos vence coronavírus e torna-se "sinal de esperança" para o Governo

Covid-19 pode sobreviver 28 dias na orofaringe após um doente ter alta.
João Saramago 1 de Abril de 2020 às 01:30
Mulher de 93 anos vence coronavírus e torna-se 'sinal de esperança' para o Governo
Mulher de 93 anos vence coronavírus e torna-se 'sinal de esperança' para o Governo FOTO: David Cabral Santos

Uma doente de Covid-19 com 93 anos de idade recupera em casa depois de ter estado internada durante 11 dias. A informação foi avançada pelo secretário de Estado da Saúde, António Sales, que a apontou como o exemplo de uma sobrevivente, que surge "como um sinal de esperança num tempo de incerteza". A paciente, da Grande Lisboa, "foi internada com um quadro de pneumonia grave de Covid-19 e agora recupera em casa acompanhada do marido", referiu.

De acordo com os dados da Direção-Geral da Saúde, com base nos registos referentes a 160 óbitos, a maior parte das vítimas mortais por Covid-19 são do sexo masculino, originárias do Norte do País e com uma média de idade de 79 anos.

Por regiões, o Norte lidera no número de óbitos, com 83 mortes, ou seja, 52% do total. Na separação por sexos, 88 óbitos são do sexo masculino e 52 do feminino. A média de idade é, em ambos os sexos, de 79 anos, sendo que 61% dos mortos tinham mais de 80 anos.

O último relatório revela que há 504 casos em Portugal que foram infetados no estrangeiros. A maior parte deles, num total de 134, foram vítimas de contágio em Espanha, seguindo-se os pacientes vindos de França, com 98 dos casos importados. Curiosamente, a doença que teve a sua origem na China, não conta em Portugal com casos importados desse país. A importação de casos reparte-se por 40 países.

No País, há 43 doentes recuperados. O subdiretor-geral da Saúde, Diogo Cruz, explicou que um doente não é considerado recuperado logo após ter alta hospitalar: terá de ter dois testes à Covid-19 negativos no espaço mínimo de 24 horas, porque o vírus pode permanecer na orofaringe por 28 dias.

"Cordão no Porto sem sentido"
O secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, afirmou que "não faz qualquer sentido" decretar um cordão sanitário no Porto. "No caso concreto, não houve qualquer indicação nesse sentido", garantiu esta terça-feira.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)