Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
7

Novas restrições da Covid-19 na Madeira com pouco controlo e apelo à consciência cívica

Madeira registou na sexta-feira uma morte e 101 novos casos de Covid-19, elevando para 651 o número de situações ativas.
Lusa 27 de Novembro de 2021 às 17:37
Marina do Funchal, ilha da Madeira
Marina do Funchal, ilha da Madeira FOTO: Getty Images
O primeiro dia de novas medidas de contenção da covid-19 na Madeira decorre com relativa normalidade. Embora com pouca fiscalização por parte dos estabelecimentos, a afluência a alguns dos pontos de testagem do Funchal é significativa.

A agência Lusa constatou junto de vários estabelecimentos do Funchal que a entrada de clientes decorria sem controlo, por parte dos agentes económicos, dos certificados de vacinação e do teste à covid-19.

Em alguns supermercados e grandes superfícies, a Lusa observou, porém, que a verificação do teste ou do certificado de vacinação estava a ser efetuada. Nestes locais a afluência era grande, mas a entrada fazia-se sem grandes filas.

Por outro lado, alguns dos pontos de testagem à covid-19 do Funchal registavam uma grande afluência, cerca das 12h00, designadamente na zona hoteleira, onde se encontravam cerca de 100 pessoas, nomeadamente turistas, numa enorme fila para fazer um teste à covid-19.

O Governo da Madeira (PSD/CDS-PP) decretou novas medidas restritivas, que entraram em vigor às 00h00 do dia 20, entre as quais a obrigatoriedade de apresentação de certificado de vacinação ou do teste antigénio negativo para aceder à maioria dos recintos públicos e privados.

Contudo, desde este sábado que a apresentação de apenas um dos comprovativos (vacinação ou teste rápido) mantém-se apenas para aceder a supermercados e mercearias, transportes públicos, farmácias e clínicas, igrejas e outros locais de culto, e para realizar atos urgentes relativos à Justiça e recorrer a outros serviços essenciais (como correios, serviços autárquicos ou abastecimento de combustível).

Para entrar em espaços desportivos, restaurantes, cabeleireiros, hotéis, ginásios, bares e discotecas, eventos culturais, cinemas, atividades noturnas, jogos, casinos e outras atividades sociais similares passa a ser obrigatório apresentar tanto o certificado de vacinação como o comprovativo de teste.

A obrigatoriedade de apresentação de testes envolve a possibilidade de os cidadãos realizarem testes rápidos gratuitos de sete em sete dias, período durante o qual os resultados são considerados válidos.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Associação Comercial e Industrial do Funchal (ACIF) realçou hoje que estas medidas "são recomendatórias", pelo que a fiscalização é de supervisão e não de caráter "castigador".

Jorge Veiga França indicou que, do 'feedback' que recebeu hoje, os agentes económicos estão a cumprir as normas de "obrigação do uso de máscara, desinfeção e distanciamento".

Já no que toca à fiscalização dos certificados e dos testes, notou que "é um ónus demasiado pesado em alguns casos".

"Em que medida é que os empresários que já estão em situações complicadas ainda vão arriscar perder clientela por uma fiscalização que entendem não ser da sua competência?", questionou.

O presidente da ACIF sublinhou que "tem de haver consciência cívica, mais do que obrigar os agentes económicos a assumirem um papel fiscalizador", acrescentando que alguns comerciantes têm aconselhado e apelado aos cidadãos para o cumprimento das normas.

Já em frente à Quinta Vigia -- residência oficial do presidente do Governo Regional -- estavam algumas dezenas de manifestantes a protestar contra as novas medidas restritivas.

A Madeira registou na sexta-feira uma morte e 101 novos casos de covid-19, elevando para 651 o número de situações ativas. Nos hospitais da região, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico diário, estavam 61 doentes hospitalizados, cinco na unidade de cuidados intensivos dedicada à covid-19.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Covid-19 Madeira Funchal política questões sociais economia negócios e finanças autoridades locais turismo
Ver comentários