Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
9

Número de infetados por coronavírus em Reguengos de Monsaraz subiu para 88

Do total de casos, há 19 infeções comunitárias.
Lusa 24 de Junho de 2020 às 10:41
Coronavírus em Reguengos de Monsaraz
Coronavírus em Reguengos de Monsaraz FOTO: CMTV
O número de casos positivos de covid-19 em Reguengos de Monsaraz (Évora) subiu para 88, com 69 doentes no lar onde surgiu o foco, entre utentes e funcionárias, e 19 infeções comunitárias, revelou hoje a câmara.

"Deste número total de 88 casos ativos, registamos 69 [na Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva] e 19 na comunidade", disse o município, assinalando que estas infeções se verificam "num universo de cerca de 600 testes com resultados conhecidos e realizados" até segunda-feira.

Na terça-feira, "foram recolhidas mais cerca de 100 amostras, cujos respetivos testes aguardam resultado", num "esforço de testagem" que "continuará nos próximos dias", acrescentou a câmara, num comunicado enviado hoje de manhã à agência Lusa, com o ponto de situação desta madrugada.

De acordo com a autarquia, o total de infetados aumentou porque, ao longo de terça-feira, foram detetados mais 11 casos positivos na comunidade e seis na fundação (FMIVPS).

Já na terça-feira à tarde, o presidente do município, José Calixto, tinha dado conta à Lusa do surgimento de mais cinco funcionárias da FMIVPS infetadas, na sequência da realização de novos testes às trabalhadoras do lar, que inicialmente testaram negativo para a doença causada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2.

Na mesma ocasião, o presidente da câmara também revelou que, fruto dos testes que estão a ser efetuados à população, tinham surgido seis novos casos na comunidade.

Os mais recentes dados, recebidos já de madrugada, indicam mais cinco casos na comunidade e um no lar, de um utente.

No que respeita ao lar da FMIVPS, "atualizamos os casos positivos para 22 testes positivos a trabalhadores e 47 utentes", pode ler-se no comunicado de hoje da autarquia.

Segundo a câmara, de entre os idosos infetados, "encontram-se quatro utentes" internados no Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE), em situação estável, enquanto os restantes permanecem no lar e os trabalhadores "estão a recuperar nas suas casas".

Na FMIVPS, aguarda-se a entrada dos "primeiros voluntários (da Plataforma COmVIDas) e trabalhadores recrutados pela Cruz Vermelha Portuguesa", fruto de protocolo com a Segurança Social, para apoiarem os recursos humanos da instituição, aos quais desenvolveram um "enorme esforço desde o início deste surto de covid-19".

A nova Área Dedicada Covid-19 de Reguengos de Monsaraz, com médicos, enfermeiros e técnicos para rastreio, observação e testes, deverá começar a funcionar hoje, no parque de feiras e exposições da cidade, após ter sido "montada em tempo recorde", disse à Lusa o presidente do município.

Na Unidade de Cuidados Continuados Integrados (UCCI) da mesma fundação onde, na quinta-feira passada, apareceu o primeiro caso de covid-19, todos os testes realizados foram para já negativos.

"Mantemos a indicação da Autoridade de Saúde Pública [de que], com a presente informação, não considera a decisão de cerco sanitário, pelo que solicitamos a todos a manutenção da tranquilidade face a alguns boatos que apontam em sentido contrário", alertou a câmara.

Serviços do município, escolas, creches e jardins-de-infância locais, atividades de apoio à família e "alguns estabelecimentos comerciais" situados nas imediações do lar afetado já foram encerrados.

Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários