Barra Cofina

Correio da Manhã

Sociedade
8

Número de mortes por coronavírus em lar de Reguengos de Monsaraz sobe para 16

Contam-se ainda um total de 131 casos ativos, também entre a comunidade local.
9 de Julho de 2020 às 12:58
Idosos transferidos do lar de Reguengos de Monsaraz
Idosos transferidos do lar de Reguengos de Monsaraz
Idosos transferidos do lar de Reguengos de Monsaraz
Idosos transferidos do lar de Reguengos de Monsaraz
Idosos transferidos do lar de Reguengos de Monsaraz
Idosos transferidos do lar de Reguengos de Monsaraz
Idosos transferidos do lar de Reguengos de Monsaraz
Idosos transferidos do lar de Reguengos de Monsaraz
Idosos transferidos do lar de Reguengos de Monsaraz

A morte de mais um idoso, de 86 anos, utente do lar de Reguengos de Monsaraz, elevou para 16 o número de óbitos relacionados com o surto de covid-19 neste concelho alentejano, divulgou hoje a câmara.

No comunicado divulgado hoje, com a última atualização do boletim epidemiológico do concelho, a Câmara de Reguengos de Monsaraz (Évora) informou que o doente infetado com covid-19, que estava internado no Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE), morreu "ao final" de quarta-feira, naquela unidade hospitalar.

O número de vítimas mortais resultantes deste surto, que foi detetado, a 18 de junho, no lar da Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva (FMIVPS), ascende agora a 16, tendo três dos óbitos ocorrido na instituição de apoio à terceira idade e as outras 13 pessoas morrido no HESE.

Os óbitos foram 14 idosos utentes do lar, um profissional da instituição e uma pessoa da comunidade.

Os casos ativos do surto da doença provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2 neste concelho alentejano ascendem agora a 131 (na quarta-feira eram 133), dos quais 85 no lar da FMIVPS e 46 na comunidade.

Segundo o comunicado da Câmara e Autoridade de Proteção Civil de Reguengos de Monsaraz, com os dados mais recentes da situação epidemiológica há 14 pessoas curadas deste surto, sendo cinco profissionais do lar e nove habitantes da comunidade.

Com a situação no lar, o concelho de Reguengos de Monsaraz regista o maior surto no Alentejo da doença provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2.

O município indicou que, dos 85 casos ativos de covid-19 no lar da FMIVPS (na quarta-feira eram 86, mas baixou devido à morte entretanto registada), 66 são de utentes e 19 são de funcionários.

No HESE, assinalou a câmara, estão internadas 10 pessoas relacionadas com este surto, das quais nove são utentes do lar, cinco deles em cuidados intensivos, e a outra é um caso de infeção na comunidade, que se encontra igualmente nos cuidados intensivos.

Os profissionais do lar que se encontram positivos estão "todos a recuperar nas suas residências", acrescentou a autarquia.

"Estes números verificam-se num universo de cerca de 1.950 testes com resultado conhecido" até final de quarta-feira, dia em que foram revelados "os resultados de aproximadamente 50 testes", assinalou o município, que informou que, para hoje e para sexta-feira, estão planeados "mais cerca de 40 testes".

"Relativamente ao controlo da propagação na comunidade, não se registou qualquer caso no dia de ontem [quarta-feira] nos testes com resultados conhecidos durante o dia", disse.

Segundo a câmara, "continua o surgimento de novos casos de cura" e "a Autoridade de Saúde Pública considera que o surto está em resolução, caso não existam novas cadeias desconhecidas".

A Área Dedicada à Covid-19 (ADC) de Reguengos de Monsaraz continuará em atividade no Pavilhão Polidesportivo da Escola António Gião (Escola Amarela), com testes e testes de cura na comunidade, de acordo com as decisões da Autoridade de Saúde Pública, referiu o município.

Portugal contabiliza pelo menos 1.631 mortos associados à covid-19 em 44.859 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Ver comentários